sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Déficit passa de R$ 27 mil

A campanha da presidente eleita, Dilma Rousseff, fechou as contas no vermelho, com uma dívida de R$ 27,7 mi, o triplo do verificado nas contas do seu adversário na disputa, José Serra (PSDB). A contabilidade petista, que foi entregue ontem ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mostrará gasto total de R$ 177 mi (mais cerca de R$ 6 mi em bens estimáveis), sendo que os R$ 27,7 mi representam buraco de 16%.
Segundo o tesoureiro do PT, José de Filippi Jr., as contas da campanha, refeitas, mostraram que o rombo estava em torno de R$ 40 mi no dia da eleição, em 3 de outubro (o próprio tesoureiro havia informado valor menor na ocasião, entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões), débito que teria sido diminuído graças a cartas enviadas a empresários em nome de Dilma e a um mutirão de dirigentes petistas que buscaram novas doações. A dívida será assumida pelo PT, que afirmará à Justiça a intenção de quitá-la em 12 parcelas. Serra acumulou dívida de R$ 9,65 milhões, para um total de gasto em torno de R$ 120 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário