terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Sobe para 14 o número de mortos após temporais em SP; cidade tem pontos de alagamentos


Temporada de chuvas pelo Brasil




Foto 83 de 106 - Tempestade alaga capital na noite desta segunda-feira. Av. Pompéia, na zona oeste, nas proximidades do Shopping Bourbon, foi tomada pela água impedida por sacos de lixo de escoar pelos bueiros Mais Thiago Vieira/Folhapress


O número de pessoas que morreram por conta das fortes chuvas que atingiram São Paulo durante a madrugada desta terça-feira (11) subiu para 14, segundo informações do Corpo de Bombeiros.
Cinco mulheres morreram em um soterramento de terra sobre residência em São José dos Campos; outras cinco pessoas foram vítimas de desabamento em Mauá; duas pessoas, mãe e filha, morreram na zona norte da capital paulista após o desmoronamento da casa onde estavam; uma pessoa morreu soterrada em Embu; e um afogamento foi registrado em Mogi das Cruzes.

Trânsito fica complicado após chuva em SP

Os bombeiros também atenderam a 12 chamados para desabamentos de terra até as 6h desta terça-feira.

Alagamentos

Às 10h, a cidade de São Paulo ainda registrava seis pontos de alagamentos intransitáveis em consequência dos temporais. No momento, há, no total, 17 pontos alagados na capital.
Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), as regiões que concentravam os piores pontos de alagamento até o horário eram o centro, zona norte (Casa Verde, Freguesia do Ó, Santana), zona oeste (Lapa), marginal Tietê e zona leste (Mooca). Veja no site do CGE toda a lista de alagamentos ativos em São Paulo no momento.
A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) pede aos motoristas que evitem a região da marginal Tietê hoje. O rodízio de veículos foi suspenso na capital paulista, segundo a assessoria de imprensa do órgão. Segundo a CET, a decisão vale para todo o dia. Além disso, a marginal Pinheiros e a avenida dos Bandeirantes estão liberadas até meio-dia para a circulação de caminhões.
Às 10h13, a CET registrava 35 km de congestionamento na capital paulista, o equivalente a 4,1% dos 868 km monitoramos na cidade.

Quantidade de chuva


Seis regiões da cidade, dentre elas as subprefeituras do Butantã, Sé, Lapa, Freguesia do Ó e M' Boi Mirim, deixaram o estado de alerta às 4h40 da madrugada desta terça-feira, segundo informações do CGE. De acordo com o centro, permanecem em estado de alerta apenas a marginal Tietê. A zona norte continua em estado de atenção. O restante da cidade está apenas em estado de observação.O CGE informou nesta manhã que o balanço da chuva em toda a cidade no período ainda não foi contabilizado, mas até meia-noite de ontem choveu 52 mm na capital paulista, com destaque para a região central (Consolação). O esperado para todo o mês é de 239 mm.
Durante a madrugada ocorreu transbordamento do rio Tietê na altura do posto da Dutra, por volta da meia-noite, e na altura da ponte do Piqueri, por volta das 00h40. Também ocorreu transbordamento da Barragem Móvel às 00h30 e transbordamento no Limão às 0h.
Às 9h da manhã, ainda havia chuva leve e chuviscos em pontos isolados da cidade, de acordo com o CGE, que destaca ainda que podem ocorrer novos alagamentos ao longo do dia.
Durante a semana, o tempo segue abafado e as temperaturas devem variar entre 19ºC e 29ºC. Nos fins de tarde ainda devem ocorrer novas pancadas de chuva.
A forte chuva que atingiu São Paulo na noite de ontem até cerca de 1 hora da madrugada desta terça-feira (11), deixou cinco regiões em estado de alerta. A cidade chegou a apresentar cem alagamentos durante a madrugada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário