quarta-feira, 31 de março de 2010

PROJETO OFICINA DE ARTES - 1 “PARTILHAR PARA CRESCER”


“PARTILHAR PARA CRESCER”

ARTESANATO: São peças fabricadas manualmente pelo artesão.
ARTESÃO: É a pessoa que se dedica a transformar matérias primas comuns em produtos acabados, utilizando ferramentas simples.
BENEFÍCIOS DO ARTESANATO: 
Desenvolve habilidades;
Desenvolve a criatividade e a sensibilidade. 
Reduzi o stresse e agitação
Auxilia no tratamento de depressão ou hiperatividade;
Auxilia no senso de organização de atividades e idéias;
Colabora com o aproveitamento de materiais recicláveis;
Estimula as atividades em grupo;
Gera renda, entre outros.


DICAS:       
Para não desanimar, é melhor que se comece a desenvolver as técnicas com peças pequenas e simples. Para depois de dominada a arte, você soltar a imaginação e elaborar peças maiores e mais trabalhadas.
Nunca tenha pressa para acabar um trabalho, a agilidade só vem com a prática.  O capricho é mais importante.
Não comece vários trabalhos ao mesmo tempo. 
Evite deixar trabalhos inacabados, isso desestimula seu processo de criação.
Nunca desanime na primeira dificuldade, exercite sua perseverança.
Organize um cantinho para você trabalhar, assim não ficará espalhando materiais de arte e resíduos por toda casa.

PRIMEIRO MÓDULO   CESTARIA EM JORNAL



MATERIAL NECESSÁRIO:


Jornal, papelão, tesoura, cola, pincéis e tintas.Passo a passo:Cortar as folhas de jornal em 4 tiras iguais.Formar canudos fininhos e bem firmes.Atenção para não molhar o dedo na língua na hora de fazer os canudos de jornal, a tinta e as impurezas contidas no papel podem causar doenças e reações alérgicas.
Escolher o modelo do trabalho a ser confeccionado.
Trançar conforme as instruções para cada modelo.
Para modelar a maioria das cestas, podemos utilizar algum vasilhame como molde para facilitar o trabalho e também obter um resultado melhor.
É necessário atenção especial para o acabamento do trançado. O capricho e paciência são fundamentais.
As peças podem ficar com a cor do jornal ou podem ser pintadas e envernizadas. 
Fica a gosto do artista. Porém, a tinta e o verniz ajudam a conservar as peças e facilitam a sua limpeza.
Abuse de sua criatividade para confeccionar novas peças. 
A técnica de trançados com canudos de jornal é muito versátil, há possibilidade de criar uma infinidade de modelos. 
A vantagem do artesanato é que cada peça é única, não conseguimos fazer duas iguais, mesmo que sejam bastante semelhantes.
“Lembre-se que cada um possui seu dom especial. Talvez você não tenha dom para essa ou aquela arte, mas isso não impede que você desenvolva a habilidade.”

“Lembre-se também que o seu sucesso depende do seu esforço pessoal. 
Estamos aqui para partilhar um pouco do nosso conhecimento com você, mas de nada valerá se você não tiver interesse em aprender.”


ROSE TUNALA

terça-feira, 30 de março de 2010

Programa de valorização da cultura popular atinge 1.122 municípios brasileiros




Cultura regional

Todos os pontos de cultura têm o objetivo de manter vivas as manifestações culturais próprias de suas localidades por meio de ações como oficinas, espetáculos, cineclubes, festivais e cursos. O convênio é realizado com o MinC depois de um processo de seleção realizado por meio de um edital, e apenas podem se inscrever pessoas jurídicas. Por isso a maior parte dos pontos são vinculados a ONGs e outros tipos de instituições.
O critério mais importante para a escolha do projeto é que ele atinja a sua comunidade de uma forma contínua, explica o poeta Celso de Alencar, parecerista do MinC até o fim do ano passado. “Tinha gente, por exemplo, que queria apenas fazer um show e daí seu projeto não era aprovado”, diz. Além de incentivar a produção cultural, o Cultura Viva também espera melhorar o rendimento escolar dos jovens. “A ampliação do conhecimento melhora o vocabulário dos estudantes”, exemplifica Alencar.

sábado, 20 de março de 2010

A GDA lança o projeto Casa Da Cultura em Juazeiro do norte








A GDA  lança o projeto Casa Da Cultura em Juazeiro do norte e Brinda com o município  mais uma iniciativa para o crescimento local da região.
A CASA DA CULTURAserá instituída na  antiga sede da CEPESC no bairro Triângulo. 
O projeto que foi aprovado pelo município encontra-se no programa do ministério da cultura  SINCOV aguardando análise de aprovação federal.
A unidade trabalhará com incentivos educacionais, profissionais, informatica e de arte popular. Terá na sua estrutura  tele-centro, biblioteca, auditório, salas para oficinas  tipo: artesanato popular, musica, xilogravura,artes visuais entre outros. 


PROJETO EM ANDAMENTO PELA GDA E SECULT/JUA

ECSA
ESPAÇO CULTURAL
SUSTENTÁVEL NO
ARTESANATO
JUAZEIRO DO NORTE

Proponente:
Secult- Secretaria da Cultural\Júa
Juliana Reis
Contato: (088)-3571-5933\ 88 389415
E-mail: Albwi@hotmail.com
http://arteculturaemmovimento.blogspot.com



A Gerência de Artesanato lança uma proposta de
integração visual com publicações de materiais impressos
com informações tipo: mapa de roteiros turísticos, hotéis,
agenda de eventos, agências de turismo, locadoras de
automóveis, restaurantes com cardápios tipicamente
nordestinos, pontos turísticos com entretenimento, a fauna,
a flora no ecossistema do espaço florestal da região; todos
estes conteúdos estarão em informativos que serão
divulgados nos ECSA, esse mesmo material será exibido,
enviado via mala-direta, correio eletrônico e sites, inseridos
aos das empresas-clientes que mostrarão as diversidades
da arte, originalidades, qualidade do que oferecem aos
visitantes com alternativa de custos.
Sugerimos que haja uma unificação das Secretarias
da Cultura e Turismo, e que não seja centralizado o
desenvolvimento dos stands em uma única pasta. É
fundamental que a conversação com instituições privadas,
seja fluida pelos representantes municipais e a Gerência de
Artesanato.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Livro resgata memórias da xilogravura cearense - Postado por Océlio Teixeira

“Será na próxima quarta-feira , às 18 horas, no MAUFC, o lançamento do 58° livro de Gilmar de Carvalho, professor da Universidade Federal do Ceará e pesquisador das tradições populares. “Memórias da Xilogravura” começou a ser produzido em 1986, enquanto Gilmar ainda desenvolvia sua pesquisa de Mestrado. Na época, revisitou a Lira Nordestina, antiga Tipografia São Francisco, em Juazeiro do Norte, que conhecera dez anos antes.

[gilmar_carvalho.jpg]

O livro traz entrevistas com 11 xilogravuristas de reconhecida importância: Antônio Batista, Lino, Iraci, Zé Caboclo, Arlindo, Ezígio, Abraão, Stênio, Francorli, Zé Lourenço e Walderêdo, que morreu com o título de Mestre da Cultura. Os artistas falam, em conversas com Gilmar de Carvalho, sobre seus trabalhos e a própria arte da xilogravura, entre outros temas. Ilustram o livro, dedicado a Damásio Paulo, um dos “maiores gravadores de todos os tempos”, xilogravuras pertencentes aos acervos do próprio autor e do Mauc.”

Fonte: Site da UFC, via blog do Eliomar

Secult/Jua comemora mais um ano de festejos ao 166 anos do grande criador da historia de Juazeiro do Norte



A XXVIII Semana do Padre Cícero, em comemoração aos 166 anos do seu nascimento, foi aberta na noite desta quinta-feira e prossegue até o dia 24 de março. Houve apresentações da Banda de Música, Encontro de Corais e instalação da VI ExpoCícero, uma exposição fotográfica e de souvenirs relacionados com o sacerdote no hall do Memorial. Muitos eventos serão realizados incluindo atividades culturais, esportivas, palestras e liturgias.

O prefeito Manoel Santana presidiu a solenidade de abertura observando ser impossível pensar Juazeiro sem a figura do Padre Cícero e revelou que renova sempre as suas esperanças no sacerdote acreditando que o mesmo “acompanha e ilumina a nossa caminhada para que seja cada vez mais firme e segura”. Na opinião dele Juazeiro é o que é graças a Padre Cícero, pois, como falou, mesmo após sua morte a sua força espiritual segue junto com a cidade.

Outra confidencia do prefeito foi a de que, sempre que atravessa momentos de dificuldades, procura se espelhar no sacerdote “em meio a essa luta política muitas vezes injusta. Santana aproveitou para informar que, ano passado, Juazeiro foi a cidade que mais conseguiu empenhar recursos para o seu desenvolvimento e apontou o desejo de, no Centenário do município, “inaugurar um novo momento com nova infraestrutura para se adequar aos tempos modernos e tornar Juazeiro na maior referência do Nordeste”.

O presidente da Comissão Organizadora do Centenário, Geraldo Menezes Barbosa, aplaudiu a intenção do prefeito e, no seu pronunciamento, se referiu à pujança do ensino superior como síntese do desenvolvimento da terra fundada pelo Padre Cícero. Antes, o Secretário de Turismo e Romarias, José Carlos dos Santos, falou que os eventos da semana são momentos de gratidão e reconhecimento por tudo que o sacerdote fez e faz em prol do Juazeiro.

Sobre a programação, o titular da Setur observou que a mesma manteve a base tradicional e inovou em algumas iniciativas “em nome de mais alegria e brilho”. Citou como exemplos as apresentações dos corais Som das Águas da Cagece, Vozes da Minha Terra de Brejo Santo e o coral do Campus Cariri da UFC. Também, os momentos de estudos e pesquisas sobre a vida e o trabalho de Padre Cícero. Lembrou para domingo à noite as apresentações dos “Cantores de Deus” com suas músicas e benditos, bem como a tradição do dia 23 com a seresta, corte do bolo, canto de parabéns e show pirotécnico.

a GDA participa do Programa de Capacitação em Projetos Culturais em Juazeiro do Norte


Programa de Capacitação em Projetos Culturais em Juazeiro do Norte


Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Sefic/MinC) divulgou os 90 selecionados para a oficina presencial do Programa de Capacitação em Projetos Culturais em Juazeiro do Norte (CE), que acontecerá de 17 a 19 de março. Inscreveram-se para a primeira fase, curso de nivelamento à distância, 605 pessoas, das quais 304 foram aprovadas, obtendo 70 pontos ou mais. Estes têm direito a um certificado referente a esta etapa.

Devido ao grande número de aprovações, o número de vagas para a oficina presencial, de 80 inicialmente, foi ampliado para 90. Além do pré-requisito da pontuação mínima de 70 pontos, as informações preenchidas pelo aluno no cadastro de inscrição forneceram subsídios para a seleção, na qual foram considerados o local de residência – priorizando-se os residentes em Juazeiro do Norte e proximidades – e a atuação na área cultural – priorizando-se os que demonstrassem experiência profissional no campo da cultura.

Os aprovados não classificados comporão uma lista de espera, podendo ser convocados em caso de desistência.

O local de realização da oficina de Juazeiro, que terá carga horária de 26 horas, deverá ser definido até o dia 10 de março. Enquanto no curso de nivelamento foram apresentados os conteúdos básicos do campo da cultura, tais como política e gestão cultural, entre outros, na oficina serão trabalhados, de forma prática, os elementos fundamentais para a estruturação de um projeto cultural, incluindo um conteúdo específico de Direitos Autorais e uma palestra sobre o desafio da viabilização de projetos culturais.

O Programa de Capacitação em Projetos Culturais é uma iniciativa da SEFIC, em parceria com a Diretoria de Direitos Intelectuais da Secretaria de Políticas Culturais do MinC (DDI/SPC), o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Instituto Itaú Cultural. Na terça-feira, dia 9 de março, será realizada uma videoconferência, no formato de reunião de trabalho, para divulgação das oficinas do primeiro semestre de 2010.
Programa de Capacitação em Projetos Culturais

Direito autoral está contemplado em módulo específico do programa
O Programa de Capacitação é uma iniciativa da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Secretaria de Políticas Culturais do MinC, o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Itaú Cultural (IC), e foi elaborado para “estreitar o relacionamento entre criadores, agentes culturais, instituições políticas e privadas de financiamento à cultura, e empresários, promovendo a interface de suas práticas com as políticas públicas e visando ao reconhecimento da cultura como fator propulsor de desenvolvimento econômico e social”. Além disso, o curso visa contribuir para a melhoria do desempenho dos programas e projetos culturais por meio da formação de uma nova cultura gerencial comprometida com a transformação dos setores públicos e privados responsáveis pela administração da área cultural.
Objetivos complementares do curso

Capacitar artistas, gestores, empreendedores, administradores, técnicos e produtores culturais com experiência em distintas áreas, para atuarem na gestão de atividades culturais, nas esferas públicas e privadas.

Proporcionar uma visão integrada das áreas de administração, economia, direito, marketing, artes e cultura.

Preparar o profissional para elaborar e desenvolver as etapas necessárias ao domínio do negócio cultural.

Proporcionar informações para o desenvolvimento de empreendimentos próprios com a utilização da metodologia adequada
Direitos Autorais e Projetos Culturais

Como parte da política de capacitação e difusão da Diretoria de Direitos Intelectuais, o programa terá um módulo específico (que será tratado de forma diferenciada em cada etapa) para a questão dos direitos autorais. Considerados fundamentais em todas as relações do campo da cultura (produção, distribuição, fruição e consumo do produto cultural), os direitos autorais serão apresentados de forma a possibilitar uma melhor gestão dos projetos culturais. A inclusão deste módulo no programa objetiva que ao final os participantes saibam como usar uma obra protegida e como proteger e fazer circular uma nova criação.