terça-feira, 30 de outubro de 2012

Setor lojista já abre novos postos de trabalho no Ceará

Meses com terminação "bro" são conhecidos pelo aquecimento do comércio e oferta de emprego temporário
Tauá. Férias e festas de Natal e Ano Novo, boa combinação para o aumento nas vendas no comércio e na oferta de empregos temporários no interior do Estado, especialmente nos meses conhecidos pela terminação "bro" (de setembro a dezembro).

Segundo a CDL de Juazeiro, os empregos temporários deverão aumentar 5% neste ano. O setor de caixa é um dos que mais demanda funcionários FOTO: ELIZÂNGELA SANTOS


As entidades que representam os lojistas estão otimistas quanto ao incremento nas vendas, mesmo com a estiagem deste ano, que tem trazido prejuízos para o comércio. Para suprir essa demanda, surgem novas oportunidades de trabalho, tradicionais neste período. O Sistema Nacional de Empregos/Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT), escritório deste município, na região dos Inhamuns, prevê a abertura de 150 novos postos de trabalhos temporários nos meses de novembro de dezembro. O número é um pouco maior do que o ano passado, em que foram criadas 138 vagas.

Os segmentos que mais propiciam oportunidades no município são calçados, confecções, supermercados e restaurantes, segundo o órgão. Entre as funções mais requisitadas estão as de vendedor, promotor de vendas, operador de caixa, garçom, auxiliar de cozinheiro e costureira.

"Nesse período aumentam as vendas no comércio e também no setor de serviços por conta do elevado número de pessoas que vem ao município para as festas de final de ano, refletindo diretamente na criação de novos postos de trabalho", destaca agente de recrutamento e seleção do Sine/IDT., Mirelle Moreira.

De acordo com a agente, os processos de seleções para os novos postos iniciaram desde o mês passado no escritório. Até três vezes por semana o órgão está recrutando pessoas para os novos postos, com a maioria das vagas voltadas para vendedores.

Movimentação
No escritório do órgão em Crateús, a movimentação também já aumentou, desde o mês passado. O órgão não estima um número preciso, mas afirma que a maioria das vagas está nos setores de serviços (restaurantes, hotéis e bares) e comércio varejista (supermercados, calçados, confecções e eletrodomésticos).

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Crateús está otimista com relação às vendas e afirma que as contratações para o período de novembro e dezembro já iniciaram em várias empresas. A entidade acredita em um aumento de 10% no número de postos temporários criados no ano passado.

"Esse período intensifica as vendas e muitas empresas contratam pessoas a mais a fim de garantir as vendas e o bom atendimento", ressalta Wagner Claudino Sales, presidente da CDL.

Sertão Central
No sertão central, a estimativa é que sejam criados 200 novos postos de trabalho temporários, número bem inferior ao ano de 2011, com mais de mais de 300 novos postos foram criados. A informação é da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Quixadá, que atribui a queda à crise no comércio, provocada pela seca.

"Nesse período sempre há a criação de novas vagas no comércio, mas este ano, com a seca, estamos passando por uma crise e afeta o comércio de forma geral, então as contratações diminuíram", analisa Joaquim Capistrano, presidente da entidade.

Ele destaca como maior contratante no município o segmento de calçados, seguido por eletrodomésticos e confecções. Vendedor é a função que oferece mais oportunidades, segundo Capistrano. O escritório do Serviço de Apoio às Pequenas Empresas (Sebrae) de Crateús fecha o ano comemorando o aumento no número de novos empreendedores individuais no município, com 1300 novos empreendedores, entre cabeleireiros, mototaxistas, pipoqueiros, confeccionistas, entre outras funções).

Segundo o órgão, 50% desses novos empreendedores criam novos postos, o que contabiliza em torno de 1950 novos postos este ano.

Cariri
Em Juazeiro do Norte, novas contratações já estão sendo feitas, em virtude do aumento nas vendas de fim de ano. No mês de novembro será intensificada a absorção da maioria dos funcionários temporários para o comércio local.

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade, a expectativa é que haja uma contratação de mais de 7%. A perspectiva em relação ao aumento das vendas no comércio da cidade neste período, um dos maiores do interior do Estado, será em torno de 10%.

Um dos setores que mais se destaca em tempos de final de ano é o de confecções. Mas, o presidente da CDL, Michel Araújo, afirma que as lojas varejistas, em geral, vendem mais pela grande tradição do comércio juazeirense, principalmente no Cariri e cidades interioranas de Pernambuco, Paraíba e até do Piauí.

Segundo a subgerente de uma loja de confecções de Juazeiro do Norte, Francisca Ferreira, haverá contratações de até 35 pessoas no começo de novembro e também em dezembro, em setores como o de vendas, que emprega a maior parte, e também de novos caixas e estoquistas, além de atendentes e empacotadores. De uma linha popular de produtos, a subgerente afirma que o crescimento nas vendas gira em torno de até 50% acima do anterior.

SILVANIA CLAUDINO/ ELIZÂNGELA SANTOSREPÓRTERES 

Nenhum comentário:

Postar um comentário