sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Juazerio do Norte-CE: Vice-prefeito diz que há distanciamento do seu PSB com o PT desde que falou em pré-candidatura

O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, José Roberto Barreto Celestino (PSB), disse em entrevista ao jornalista Madson Vagner, para o site Miséria, que a manutenção da aliança do PSB de Juazeiro com o PT do prefeito Manoel Santana, depende do desfecho político de Fortaleza. Celestino, deixou a entender que desde o anuncio da sua pré-candidatura, pelo diretório municipal do PSB, naturalmente, houve um afastamento da aliança PT-PSB em Juazeiro.


O vice-prefeito disse ainda, acreditar que a sua pré-candidatura deve atuar como alternativa para que a direção estadual escolha o melhor caminho para o partido em Juazeiro do Norte. “Primeiramente, o intuito foi ocupar espaço e, em seguida, ficar a disposição do presidente estadual do partido, governador Cid Gomes, como mais uma opção na condução do PSB em Juazeiro do Norte, seja numa aliança como vice ou numa candidatura própria”, disse.

Sobre a manutenção da sua pré-candidatura, Celestino disse que seu nome caiu no gosto do povo e que, hoje, é interpelado nas ruas por lideranças e pessoas simples, que o incentivam a levar a candidatura à frente, o que, tem se refletido em pesquisas a que tem acesso, onde, segundo ele, está muito bem.

Veja a integra da entrevista:

Madson Vagner – O PSB está a ponto de romper com o PT em Fortaleza. Em Juazeiro, você acredita que a aliança permaneça até a eleição?

Roberto Celestino – O que ocorre em Fortaleza, ao meu ver, é uma medição de força entre os aliados. É uma disputa por espaços, onde o risco de rompimento é notório, no entanto, observa-se a visita da presidenta Dilma e do presidente nacional do PT, Rui Falcão, o que poderá reorientar as decisões. A prevalecer o rompimento em Fortaleza, naturalmente, isso se refletirá em Juazeiro, tirando as chances de reconciliação entre PT e PSB.

Madson Vagner – Sua pré-candidatura a prefeito obedeceu alguma estratégia?

Roberto Celestino – Sempre tive prazer em trabalhar pelo engrandecimento de Juazeiro. E foi com base nessa demonstração que o Diretório Municipal lançou minha pré-candidatura, o que aceitei de pronto. Primeiramente, o intuito foi ocupar espaço e, em seguida, ficar a disposição do presidente estadual do partido, governador Cid Gomes, como mais uma opção na condução do PSB em Juazeiro do Norte, seja numa aliança como vice ou numa candidatura própria. E, com certeza, prevalecerá a melhor opção administrativa para a nossa cidade.

Madson Vagner – Mas, mesmo depois do objetivo alcançado ela permaneceu colocada. É outra estratégia?

Roberto Celestino – Minha candidatura caiu no gosto do povo e, hoje, sou interpelado na rua por pessoas simples e grandes lideranças que se dizem entusiasmadas e que me incentivam a levar essa candidatura à diante. A própria direção estadual vem me cobrando a necessidade de fortalecer ainda mais essa pré-candidatura em Juazeiro. Então a coisa está acontecendo naturalmente.

Madson Vagner – O médico Carlos Macedo deu entrevistas fortalecendo seu nome como pré-candidato do partido. Isso também é uma estratégia do partido?

Roberto Celestino – O partido tem procurado fortalecer meu nome, no entanto, a entrevista de Carlos Macedo foi um ato espontâneo, o qual, eu sou grato pela demonstração de apoio. Carlos é uma grande liderança popular e partidária regionalmente e suas declarações, com certeza, dão impulso na minha pré-candidatura.

Madson Vagner – O governador Cid Gomes, em audiência com os deputados federais e pré-candidatos a prefeito Manoel Salviano e Arnon Bezerra, teria falado que você é um dos nomes a frente deles na fila de interesses do PSB em Juazeiro. Eles já lhe procuraram?

Roberto Celestino – Isso foi inclusive noticiado por você (Madson Vagner). Mas, eu converso com Arnon e Salviano e eles nunca falaram sobre isso. Por isso, acho pouco provável isso ter realmente acontecido. Agora, claro que eu teria o maior prazer em conversar com eles sobre esse assunto. Afinal eles são grandes lideranças e somariam de forma decisiva na construção desse processo eleitoral e político.

Madson Vagner – Você tem tido acesso a alguma pesquisa sobre a situação eleitoral em Juazeiro?

Roberto Celestino – Ouço falar de muita coisa. Algumas tem sentido, mas outras são meras especulações baratas e acabam servindo como instrumento de pressão; por isso, eu tenho a minha. Claro que não posso revelar os dados, porque não é registrada. Ela serve apenas para me situar na disputa e a verdade é que estou muito bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário