quinta-feira, 2 de junho de 2011

SEM ALIANÇA NA CAPITALTucano avisa que PSDB terá candidato a prefeito

João Jaime destaca o compromisso do seu partido com a disputa pela Prefeitura visando à eleição para governador


Deputado João Jaime diz que o partido ainda não recebeu qualquer comunicação de saída de deputados




Após 30 dias de licença, para tratamento de saúde, o deputado João Jaime (PSDB) retomou os trabalhos na Assembleia Legislativa. Em entrevista ao Diário do Nordeste, ontem, o novo tesoureiro do PSDB estadual, afirmou que o Diretório Municipal do seu partido, em Fortaleza, e a Executiva estadual da agremiação estão trabalhando juntos em um projeto para a eleição do próximo ano.
Conforme o tucano, o objetivo da legenda é apresentar um projeto para Fortaleza. "O PSDB vai apresentar um projeto para os problemas que mais afligem a cidade, como a educação. É inadmissível que a maior cidade do Ceará esteja entre as quatro últimas avaliadas em educação, que as crianças não tenham acesso à escola porque os professores estão constantemente em greve por falta de condição de trabalho", criticou.
Para a apresentação do projeto, João Jaime informa que o partido fará diversos seminários junto com a população fortalezense, para que ela aponte os principais problemas a serem resolvidos na cidade. Fortaleza, destaca o deputado, até outubro de 2012, será o foco principal do seu partido.
Isso porque a eleição do próximo prefeito da Capital cearense, analisa o tucano, vai nortear a sucessão de 2014 para o Governo do Estado. "Quem ganhar a Prefeitura de Fortaleza aumenta suas chances para a disputa do Governo de 2014. Creio que teremos muitos candidatos (à prefeito de Fortaleza). Os grandes partidos devem lançar seus candidatos", avalia.
Propostas
Quanto ao PSDB, João Jaime reforça, o partido terá o seu candidato e não apoiará ninguém como fez em outras eleições na Capital. Ele alega ter muitas críticas a serem dirigidas à atual administração, mas não acha que esse deva ser o ponto central da campanha, e sim propostas para os problemas apontados pela própria comunidade.
"A população de Fortaleza quer hoje um sistema de Governo que administre, esteja presente, que seja gerente, um síndico da cidade. A gente se sente abandonado morando em Fortaleza", enfatiza o tucano, cujo partido é o principal adversário da prefeita Luizianne Lins (PT).
Momento
Para o deputado João Jaime, por enquanto, a nova executiva estadual do seu partido, eleita no dia 15 de maio, não fez nenhuma reunião oficial, mas deixa claro que as discussões sobre o futuro da legenda estão sempre ocorrendo.
Na sua opinião, o partido vive um novo momento, não adiantando mais pensar hoje, no PSDB, como se ele tivesse a mesma estrutura de há 10 anos, tanto no Ceará quanto nacionalmente, quando, aqui, tinha o comando do Governo do Estado, 20 deputados estaduais e mais de 100 prefeitos. E ainda comandava o Governo Federal.
O tucano aposta no reconhecimento do papel que o PSDB teve na construção do Estado, nos 20 anos de administração tucana no Ceará, iniciado com Tasso Jereissati, governador eleito em 1986. "Mostrarmos o que o PSDB fez pelo Ceará e, em cima disso, formular novas propostas para que o PSDB venha a administrar a Prefeitura de Fortaleza e, por consequência, o Governo do Estado", salientou.
Quanto à possível saída de tucanos para os quadros do PSD, que está em formação, nacionalmente, João Jaime disse que, até o momento, nenhum tucano informou que deixará a legenda. Ele afirma concordar com o posicionamento do presidente estadual do partido, Marcos Cals, de que só permanece no PSDB quem quer. "Nós não estamos forçando ninguém a ficar", garante.

Sobre o comportamento da bancada tucana na Assembleia, João Jaime examina que não se pode esconder o fato de haver posicionamentos diferentes em relação à postura de oposição sustentada pelo partido. Segundo o parlamentar, essa é uma questão temporária que logo deverá ser definida com aproximação das eleições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário