sexta-feira, 9 de março de 2012

SEMEIE ESTA IDEIA´ Juazeiro incentiva a arborização

Campanha do Grupo Edson Queiroz incentiva a arborização nas cidades cearenses, como em Juazeiro

Juazeiro do Norte Este Município quer tornar-se uma das cidades mais arborizadas do Estado nos próximos quatro anos. Para tanto, realiza alguns projetos. Um deles, iniciado a partir de uma experiência com produção e distribuição de mudas e inaugurado em dezembro, é o Viveiro Escola, no Parque Ecológico das Timbaúbas. Somente neste ano, já foram distribuídas à população cerca de 6 mil árvores frutíferas e nativas, por meio do Viveiro, e mais de seis turmas passaram pelas oficinas de formação para a produção de novas mudas, com aporte teórico sobre agricultura orgânica e desenvolvimento sustentável.
Clique para Ampliar
É essa força de ação que o Grupo Edson Queiroz vem incentivando por meio da campanha "Plante uma árvore. Semeie esta ideia", lançada neste ano e que tem o objetivo de se unir a essa corrente de boas práticas em prol do bem-estar das pessoas e da arborização dos Municípios cearenses.

O trabalho tem tomado corpo na Capital e, no Interior, grandes iniciativas vêm sendo desenvolvidas, no âmbito da educação ambiental e no plantio de novas árvores, como forma de promover o verde nas cidades de pequeno e médio portes. É o que também acontece em Sobral, com o Banco de Mudas.

Na "Terra do Padim", além do Viveiro Escola, que tem a finalidade de formar a consciência ambiental da sociedade e promover a ideia de saúde para a população, com arborização principalmente do espaço urbano, que tem se ampliado nos últimos anos, também tem sido desenvolvidas práticas de reflorestamento. A experiência tem sido realizadas há alguns anos na Serra do Horto, onde está localizada a estátua do Padre Cícero, o ponto turístico mais visitado de Juazeiro do Norte.

Segundo o gerente do Parque Ecológico das Timbaúbas, Aldeir Lima, responsável pelo Viveiro Escola, nunca é tarde para alimentar o sonho desse projeto de tornar a cidade uma referência em termos de arborização para o Nordeste. Ele lembra de João Pessoa, que hoje tem o título da mais arborizada da região. No entanto, ressalta que não custa sonhar com essa realidade no Ceará nos próximos anos.
Clique para Ampliar
Hoje, segundo ele, Juazeiro tem sido importante no processo de conscientização, não apenas na cidade, mas no Nordeste, desde que foi iniciado o projeto "Árvore do Centenário", com distribuição de mudas da árvore juazeiro, idealizado pela irmã belga Annette Dumoulin, que há 25 anos reside no Município.

Prática romeira

A partir da própria iniciativa dos romeiros de levarem da cidade sementes de frutos para plantarem em sua terra natal, veio a ideia de adequar essa prática a uma realidade que poderia ser incentivada para todas as pessoas, a partir dos preceitos ecológicos do Padre Cícero, adotados como base de estímulo e conscientização.

São dois anos de campanha junto aos romeiros e a meta é chegar a 100 mil mudas, por meio de uma campanha que envolve vários órgãos, e que os moradores de Juazeiro não ficam de fora. O projeto proporciona também um acompanhamento do crescimento das árvores, símbolo também de resistência no Nordeste. Já foram distribuídas cerca de 80 mil mudas e na próxima romaria, que acontece no mês de setembro, mais uma remessa de mudas será entregue.

Conscientização

E os preceitos do Padre Cícero funcionam como forte aliado no processo de conscientização. Foram adotados em 2010 pelo Greenpeace. No oitavo deles, o sacerdote incentiva que se "plante a cada dia pelo menos um pé de algaroba, de caju, de sabiá ou outra árvore qualquer, até que o sertão todo seja uma mata só".

Para Aldeir Lima, o projeto de estímulo ao verde tem se fortalecido e a sociedade tem se engajado. Destaca a formação de estudantes de escolas públicas e de pessoas interessadas em plantar novas árvores. O trabalho, desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente de Juazeiro, tem o objetivo de ser auto sustentável, adquirindo material reciclável em troca das plantas.

Curso gratuito

O curso de produção de mudas é oferecido de forma gratuita para a sociedade. O mesmo é oferecido em São Paulo, segundo o gerente do Parque, por R$ 500,00. Ele destaca a oportunidade para os ambientalistas, que poderão ter esse novo aporte de conhecimento e serem multiplicadores do processo. Mesmo voltado para a cidade, ele afirma que há procura de outros moradores da região do Cariri.

O Viveiro foi iniciado com 22 mil mudas. Além de arborizar a cidade, as mudas servem de fonte didática para estudantes e comunidade. Essa é a primeira experiência do gênero na região, em que plantas são trocadas por embalagens recicláveis.

O material arrecadado, além de servir como recipientes para o plantio das mudas, é também comercializado para manter o viveiro. E o público tem aderido de forma positiva.

Sobral distribui 15 mil mudas de árvores ao ano

A iniciativa de quase 11 anos do Banco de Mudas tem mudando a realidade ambiental neste Município. São mais de 15 mil mudas de árvores distribuídas durante o ano. Nos últimos 10 anos, foram cerca de 150 mil. A principal meta, além de promover a esperança do verde para a cidade, é conscientizar a população sobre o replantio de árvores. Tanto que, para cada árvore retirada da cidade, duas mudas passam a ser cultivadas. Esse cuidado tem feito a diferença.

Para o integrante do Banco de Mudas, Francisco Elano de Sousa Freire, o trabalho de conscientização vem sendo realizado junto às escolas municipais e estaduais e também na Universidade, tanto é que faz parte do projeto estagiário da academia. A exemplo de Juazeiro, o projeto desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Sobral dissemina a ideia da conscientização, retirando do meio ambiente plásticos e outros produtos que degradam a natureza.

Além das garrafas pet e sacos plásticos, os técnicos recebem até óleo de cozinha para promover a troca por mudas de árvores nativas ou frutíferas e plantas ornamentais. Ao mesmo tempo em que a permuta acontece, o beneficiado leva como prêmio informações preciosas para a preservação da vida. As visitas de estudantes de diversas escolas da cidade são constantes ao Banco de Mudas. Junto, as professoras incentivam a troca das garrafas e outros recicláveis.

Francisco Elano destaca a iniciativa do Grupo Edson Queiroz no sentido de promover a consciência ambiental nas pessoas. "Todo projeto que incentive a arborização de uma cidade e de um país é louvável", diz ele.

São 11 integrantes do projeto. A pesquisa científica com novas mudas também é incentiva por meio de um laboratório existente no Banco de Mudas. São oferecidas palestras aos visitantes para conscientização ambiental, bem como sobre todo a atuação do Banco de Mudas.

Já em Canindé, uma parceria entre a Prefeitura Municipal, Copam, Instituto Vida Melhor, Instituto Agropolos, 5ª Célula de Saúde e Associação de Preservação da Natureza e Cultura Popular está possibilitando a arbori-zação da cidade em sua terceira etapa. A caravana da natureza está percorrendo praças, ruas, avenidas, bairros e zona rural, plantando espécies em extinção na caatinga brasileira.

Pau d´arco, aroeira, castanhola, anjico, umburana, entre outros, estão entre as árvores que ajudam a deixar a cidade mais verde. "Estamos colocando o nosso governo para todos os tipos de parcerias e a Prefeitura não poderia ficar fora desse projeto", afirma o prefeito de Canindé, Cláudio Pessoa.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário