terça-feira, 24 de maio de 2011

participação Enem contabiliza 470 inscritos por minuto

Segundo o Inep, até a manhã de ontem, o site do MEC recebeu 300 mil inscrições, que vão até o dia 10 de junho
Brasília. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) informou, ontem, que nas primeiras duas horas de inscrição no exame foi contabilizada uma média de 470 inscritos por minuto.

Clique para Ampliar

As inscrições começaram às 10h de ontem e ficam abertas até as 23h59 do dia 10 de junho pelo site do MEC. O exame deste ano ocorrerá nos dias 22 e 23 de outubro.

Somados, os inscritos na manhã de ontem chegaram aos 300 mil. O Inep informou que não irá fornecer balanços parciais no número de inscritos, mas que ontem o site está recebendo uma média de 1.200 novas conexões por segundo.

A taxa de inscrição é de R$ 35. Alunos da rede pública não pagam e os de escolas particulares podem pedir isenção.

O edital deste ano prevê que a prova do Enem tenha um alerta expresso para que o aluno cheque se a sua avaliação não tem defeitos de impressão.

Os candidatos também não poderão levar celular. Eles deverão colocar o aparelho em um saco plástico que ficará lacrado. Em 2012, haverá pelo menos duas edições do Enem, afirmou na semana passada Malvina Tuttman, presidente do Inep.

A primeira prova ocorrerá nos dias 28 e 29 de abril. A previsão é que a segunda prova, no ano que vem, ocorra em novembro. A realização de mais de uma edição da prova por ano é prometida pelo Ministério da Educação desde 2009, mas foi adiada devido à série de problemas ocorridos com a prova - vazamento em 2009 e erros de impressão em 2010.

Vestibular
Em 2009, o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo Enem como forma de ingresso nas universidades.

A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o País.

No ano passado, foram oferecidas 83 mil vagas em 83 instituições, sendo 39 universidades federais.

A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral.

A matriz com os conteúdos que serão cobrados na prova está disponível em edital publicado na última semana no Diário Oficial da União. Mais informações no site do Enem.

Ontem, a direção da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) informou que o Enem será usado como a primeira etapa do vestibular de 2012.

A pró-reitora de graduação da UFMG, professora Antônia Vitória Aranha, afirma que não haverá outra forma de ingresso na instituição que não seja o exame aplicado pelo MEC. "Quem quiser fazer o vestibular da UFMG, deve se inscrever no Enem. Não fará as provas quem não se inscrever", explicou a pró-reitora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário