segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Por que seu coração está em maior perigo depois das festas de fim de ano?


O dia 26 de dezembro é historicamente um dos dias mais perigosos do ano para as pessoas vulneráveis a problemas cardíacos, incluindo ataques cardíacos, arritmias e insuficiência cardíaca. Por quê? O que há com esse dia?
Para começar, qualquer feriado não é bom para a saúde do coração. Um estudo de 2004 descobriu que mortes relacionadas com o coração aumentam quase 5% durante feriados, talvez porque os pacientes demorem a procurar tratamento para problemas de coração, ou porque os padrões de trabalhadores dos hospitais mudam.
Um estudo de 2008 também descobriu que as visitas diárias aos hospitais para insuficiência cardíaca aumentaram 33% durante os quatro dias após o Natal.
Informalmente, os médicos dizem que as salas de emergência ficam silenciosas no dia de Natal em si. Em seguida, no dia 26 de dezembro, elas vêem um aumento do tráfego cardíaco. Segundo cientistas, essa época do ano é notória por ataques cardíacos, insuficiência cardíaca e arritmias.
Novamente: por quê? Digamos que é fácil beber vários copos de vinho por longos períodos de tempo nas festas, especialmente se você é um dos acredita que vinho é bom para o coração. Porém, mais do que uma bebida alcoólica pode ter consequências: beber em excesso pode desencadear fibrilação atrial, uma forma de batimento cardíaco irregular. Se persistir, a fibrilação atrial aumenta as chances de uma pessoa sofrer um derrame.
Segundo os pesquisadores, existem grandes campanhas para as pessoas não beberem e dirigirem durante os feriados, mas ninguém fala sobre os perigos para o coração, também grandes.
Normalmente, uma arritmia cardíaca de feriado não é fatal, e na verdade geralmente desaparece por si própria. Alguns dos sintomas são os mesmos que a ressaca: fraqueza, náuseas, rosto pálido. O coração deve voltar ao normal em 24 horas. Mas se isso não acontece, pode ser necessário consultar um médico para medicação ou cardioversão elétrica, o que irá estabilizar os batimentos de seu coração.
Pense no dia de Natal: muitas pessoas confundem os sinais de um ataque cardíaco – como falta de ar ou dores no peito – com a indigestão de um grande jantar. Em qualquer outro dia do ano, seria melhor prevenir do que remediar e ir até o hospital. No Natal, isso pode parecer exagero ou aborrecimento. Em vez disso, muitas pessoas ignoram os sinais de um ataque cardíaco até que acordam no dia 26 ainda sentindo o desconforto. Até lá, pode ser tarde demais.
Os pacientes já em risco, por exemplo, que tem insuficiência cardíaca e seguem uma dieta baixa em sódio, precisam ter cautela extra no Natal. Especialistas dizem que essas pessoas podem optar por não viver dentro de suas regras diárias durante as festas, mas refeições pesadas, excesso de sal e álcool podem agravar a sua condição.
Se prevenir e aconselhar seus parentes e amigos é importante. Todos, não apenas os doentes do coração, podem se beneficiar de prestar atenção ao que comem e bebem nos feriados. Segundo os pesquisadores, as pessoas precisam aprender a tentar manterem-se saudáveis durante as festas, ao invés de esperar até 1 de janeiro. [Reuters]

Nenhum comentário:

Postar um comentário