segunda-feira, 31 de outubro de 2011

EUA cortam financiamento à Unesco após agência ter admitido palestinos




Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira (31) que vão deixar de depositar fundos para a Unesco, após a agência da ONU ter admitido a Palestina como membro pleno.

"Tínhamos de fazer um pagamento de US$ 60 milhões à Unesco em novembro e não vamos fazer", disse Victoria Nuland, porta-voz do Departamento de Estado, em entrevista.

Washington se opõe ao pedido palestino de uma cadeira na ONU sob o argumento de que isso não ajudaria nos esforços de reviver as negociações de paz com Israel, que sofreram colapso no ano passado.

O financiamento americano equivale a pouco mais de 20% das verbas totais da Unesco.

Membro pleno
A agência cultural da Organização das Nações Unidas concedeu o status de membro total aos palestinos no órgão, em uma votação que pode impulsionar a tentativa da nação de ser reconhecida como Estado perante a ONU.

A Unesco é a primeira agência da ONU em que os palestinos buscaram integração como membro total desde que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, entrou com o pedido de uma cadeira na ONU, em 23 de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário