sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Veja algumas dicas para o exame do Enem 2011



Neste fim de semana, mais de 5 milhões de pessoas em todo o Brasil vão prestar o exame do Enem para tentar uma vaga em uma universidade. Somente no Rio de Janeiro, são 335.709 candidatos. O Enem é composto por quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação.

No sábado (22), os candidatos terão 4h30 para resolver as provas ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias.

Já no domingo (23), será a vez das provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias. As provas deverão ser feitas em até 5h30. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. É importante chegar com antecedência para não correr o risco de perder a hora e o exame.

Veja algumas dicas para realizar uma boa prova no Enem:

Antes da prova
Se familiarize com a prova: é muito importante conhecer as questões dos anos anteriores para se familiarizar com o estilo das perguntas. É comum que os alunos fiquem presos às questões de livros, mas na reta final é essencial conhecer o "perfil" de prova que você irá fazer daqui a alguns dias. É muito fácil achar as provas dos anos anteriores com gabarito na internet, e você consegue até mesmo esses gabaritos em vídeo.

Diversifique os estudos: a prova do Enem não é focada nos eventos históricos mais obscuros ou nas equações mais complexas. É um erro perder tempo estudando de maneira muito profunda um só tema e ignorar todo o resto. É melhor estudar de modo mais abrangente, em vez de focar demais em um só tópico.

Descanse o corpo e a mente: na reta final é importante estar descansado, e virar a noite estudando só vai te deixar mais desconcentrado.

Durante a prova
Interpretação e calma: os textos são longos, então é imprescindível ler com muita calma e sublinhar as palavras ou expressões mais importantes para que você não tenha que reler os textos inteiros após ler a pergunta. A prova do Enem é fortemente baseada em interpretação de textos.

Dê prioridade às questões que você sabe: se você encontrar uma questão que não souber resolver, passe para a próxima rapidamente. Como a prova é muito grande, é importante resolver as mais fáceis primeiro, garantindo sua nota. Deixe as mais difíceis para o final.

Dicas essenciais para a redação
A prova de redação sempre tem um grande peso na nota final do Enem, e a dissertação será corrigida com base em algumas competências que devem ser explicitadas:

Competência 1: o primeiro nível de avaliação mede a desenvoltura do candidato com a norma culta da língua. É importante conhecer a linguagem formal, e escrever de acordo com as regras de português. Leia muito, pois ganha pontuação máxima quem segue as regras gramaticais e convenções de escrita!

Competência 2: a banca avalia a capacidade de entender a proposta da redação e estruturar o texto dissertativo. O texto deve ser dividido em introdução (1 parágrafo) desenvolvimento (2 parágrafos) e conclusão (1 parágrafo). Além disso, na competência 2 é avaliada a originalidade do candidato, então fuja de frases prontas e do senso comum.

Competência 3: mede a capacidade do candidato de construir uma linha de raciocínio e argumentação, ou seja, sua capacidade de convencimento. É essencial selecionar fatos, opiniões e argumentos pertinentes para defender suas ideias.

Competência 4: avalia a articulação e coesão. Portanto, não se esqueça dos conectivos (elementos que fazem a união de orações como "contudo", "portanto" etc). Você precisa lembrar que as partes do texto devem ser bem conectadas e articuladas.

Competência 5: avalia a capacidade de elaborar propostas de solução para a problemática abordada. É essencial que você proponha soluções para os problemas apresentados, lembrando sempre de aspectos humanos e diversidades culturais.

Dicas de para outras disciplinas
Física: fique atento às aplicações de física no cotidiano. Treine resolver questões de eletricidade com o uso de aparelhos eletrodomésticos, questões de cinemática com exemplos de carros de corrida ou outros transportes (ônibus, trens), e questões de ondas a respeito de ondas sonoras ou ondas luminosas (luz).

Matemática: aqui também a regra é treinar questões relacionadas ao cotidiano, como questões de probabilidade com cartas de baralho, questões de semelhança de triângulos com postes e sombras ou questões de juros com tarifas bancárias.

História e geografia: é importante estar em dia com conteúdos relacionados às notícias de "atualidades" (tsunamis, crises mundiais, meio-ambiente, etc). Além disso, questões de relações de eventos do passado com o tempo presente estão sempre presentes. A comparação da crise econômica atual com a crise de 1929 pode ser um tema de prova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário