sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Cariri: Falta de segurança é maior problema para romeiros

A falta de segurança pública foi o problema mais apontado pelos
romeiros que visitam Juazeiro do Norte, no sul do Ceará. Além  disso,
a limpeza pública deixou a desejar, de acordo com a opinião dos visitantes
entrevistados. Estes resultados fazem parte de uma pesquisa de mercado
 realizada em Juazeiro do Norte, durante a principal romaria, Finados, no período
de 28 de outubro a 5 de novembro deste ano.

Outras dificuldades apontadas pelos romeiros foram relacionadas à
acessibilidade (20%) e hospedagem (22%). Na avaliação dos turistas,
dois pontos estruturais do local deixaram a desejar: segurança (26%) e
limpeza (25%) públicas. Para o secretário do Turismo do Ceará,
Bismarck Maia, "infelizmente, o trato com as cidades não está a contento.
As pesquisas mostram que os principais desafios estão com a
limpeza, com a preservação do mobiliário público e a recuperação
 de pontos estrangulados pela urbanização", comenta.

Em Juazeiro do Norte, foram realizadas 954 entrevistas.
De acordo com dados da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur),
 a cidade recebe turistas de vários Estados brasileiros. No Nordeste,
Pernambuco é o Estado que mais envia turistas à romaria, com cerca
de 24% do total, o que representa 8,5 mil pessoas.

Os visitantes do Padim não se contentam em ir a Juazeiro somente uma
vez. 84% dos entrevistados afirmaram já ter participado da festa
religiosa. Quando recortados por gênero, os visitantes são em sua
maioria de mulheres, com 54% do total.

A maioria, também, são de romeiros casados. Inclusive vão à cidade
com a família. "A predominância de famílias na romaria é um ponto
positivo", comenta o secretário. Neste período de grande movimentação
na cidade, há risco de aumento no número de casos de exploração
sexual e casos de violência, por exemplo. Apesar de todo reforço policial e
na segurança dos visitantes.

As pessoas acima de 51 anos representam 44% do total dos visitantes,
seguidos de 23% de entre 37 e 50 anos, 21% de pessoas entre 27 e 36
anos, e 12% de romeiros com até 26 anos de idade. A faixa de renda
de 53% dos visitantes é de R$ 501 a R$ 700.

Nenhum comentário:

Postar um comentário