terça-feira, 26 de junho de 2012

Improbidades tornam 3 mil gestores do Ceará inelegíveis, segundo TCM


O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará considera 3.139 gestores ou ex-gestores do estado inelegíveis por improbidades administrativas cometidas em um período de oito anos. De acordo com o TCM, a maior parte das improbidades são desvios de dinheiro público, envolvimento em escândalos de corrupção e contas desaprovadas.
Os 3.139 gestores e ex-gestores cometeram alguma irregularidade de 2004 em diante - improbidades anteriores a esse período expiraram - e são consideradas inelegíveis devido à Lei da Ficha Limpa do estado do Ceará, que não permite candidatura de pessoas com contas desaprovadas. A lei foi aprovada nesta ano na Assembleia Legislativa do Ceará. Confira a lista dos gestores inelegíveis.
Fortaleza é a cidade que lidera a lista, com 43 gestores ou ex-gestores inelegíveis por prática de improbidade administrativa. Entre as categorias, estão vereadores, secretários e servidores municipais.
Outros 1.473 tiveram contas aprovadas com pendências, ou seja, devem pagar alguma multa ou regularizar informações para e manter legal a prestação de contas com o Tribunal de Contas dos Municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário