segunda-feira, 18 de junho de 2012

Negociações devem finalizar documento da Rio+20 nesta segunda


Sala de reunião dos Diálogos realizados durante o
fim de semana na Rio+20 (Foto: Alexandre Durão/G1)
Embaixador brasileiro diz que chefes de Estado não vão alterar rascunho.
Segundo ele, implementação de decisões é o maior entrave da Rio+20.
Sala de reunião dos Diálogos realizados durante o fim de semana na Rio+20 (Foto: Alexandre Durão/G1)
As negociações entre 193 países que participam da Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, devem finalizar  até a noite desta segunda-feira (18) o rascunho do documento que vai ser apresentado aos chefes de Estado que vêm ao Brasil esta semana. Segundo o negociador-chefe da delegação brasileira, Luiz Alberto Figueiredo, as delegações fecharão o texto nesta noite, dois dias antes da chegada dos chefes de Estado e governo, que participarão do segmento de alto nível entre os dias 20 e 22.
Até a noite de domingo (17), os delegados se reuniram para discutir detalhes da primeira versão do texto apresentado pelo Brasil, que preside a negociação. Menos da metade do rascunho, que tem 50 páginas, havia sido acordada pelos países até o fim de semana, e várias delegações e organizações da sociedade civil declararam achar a proposta brasileira pouco ambiciosa. O rascunho proposto pelo Brasil não eleva ao status de agência o Programa das Naçoes Unidas para o Meio Ambiente, o Pnuma, descarta o fundo bilionário para países pobres e adia a criação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
Mesmo assim, Figueiredo disse estar otimista sobre um acordo. O prazo original para encerrar esta parte das negociações era a noite de sexta-feira (15), mas a falta de acordo fez com que o texto continuasse sendo discutido, e existe a possibilidade de as negociações continuarem até a terça-feira, véspera do início da reunião dos líderes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário