terça-feira, 24 de julho de 2012

Com dólar alto, gasto no exterior recua quase 10% em junho, diz BC


Os brasileiros deixaram US$ 1,68 bilhão no exterior em junho – uma queda de 9,75% em relação ao mesmo mês de 2011, quando os gastos ficaram em US$ 1,86 bilhão, segundo informou nesta terça-feira (24) o Banco Central. Foi o valor mais baixo desde março, quando os turistas brasileiros gastaram US$ 1,62 bilhão lá fora.

A queda dos gastos no exterior coincide com o movimento de alta do dólar, que vem operando acima de R$ 2, em decorrência da crise financeira internacional. Em abril e em maio deste ano, os gastos ficaram em US$ 1,8 bilhão.
As despesas no exterior, como passagens e hotéis, além de gastos no cartão de crédito, geralmente são cotadas em moeda norte-americana. Com isso, a valorização do dólar encarece as viagens de brasileiros ao exterior. Embora tenha registrado queda de 0,38% em junho, o preço do dólar ficou 7,56% mais caro no primeiro semestre deste ano.
De acordo com economistas, as despesas de brasileiros no exterior estão relacionadas com o emprego, a renda e o com o crescimento da economia brasileira. Para este ano, a previsão dos economistas dos bancos para o crescimento do PIB está em 1,9% – abaixo dos 2,7% registrados em 2011 e dos 7,5% de 2010.
"A taxa de câmbio tem peso decisivo nas despesas no exterior e, também, de estrangeiros no brasil, que ficaram mais baratas. Os gastos de brasileiros no exterior devem apresentar estabilidade ou redução no seghundo semestre deste ano", afirmou Fernando Rocha, chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC.
No primeiro semestre deste ano, ainda de acordo com informações do BC, as despesas no exterior somaram US$ 10,7 bilhões, com pequeno crescimento frente ao mesmo período do ano passado (US$ 10,24 bilhões). Em todo ano de 2011, os gastos lá fora totalizaram US$ 21,26 bilhões - valor que é recorde histórico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário