quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

BC eleva previsões para a inflação e para o preço da gasolina

O Banco Central elevou suas previsões para a inflação e para o reajuste no preço da gasolina e do gás de botijão em 2010, de acordo com a ata da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do BC) da semana passada.
No cenário que considera a manutenção da taxa de câmbio e de juros no patamar atual (cenário de referência), a projeção para a inflação de 2010 elevou-se em relação ao valor considerado na reunião do Copom de outubro e se encontra "sensivelmente" acima de 4,5%.
No cenário que considera as previsões do mercado financeiro para os dois indicadores, ou seja, alta dos juros no próximo ano, a projeção também se elevou e está "sensivelmente" acima desse valor.
Para 2011, a projeção elevou-se no cenário de referência e se encontra acima da meta, enquanto no cenário de mercado permaneceu estável.
Em relação ao terceiro trimestre de 2012, última previsão do BC, as projeções se elevaram em ambos os cenários, mas se encontram ao redor da meta para a inflação.
O BC não divulga o valor exato das previsões de inflação na ata do Copom.
GASOLINA

A projeção para o reajuste da gasolina subiu de 0% para 1,6%, e a estimativa para o reajuste no preço do gás de botijão aumentou de 0% para 1,7%. Para 2011, a previsão é de manutenção nos preços.
Para as tarifas de telefonia fixa e de eletricidade, a primeira caiu de 0,8% para 0,4% e a segunda passou de 3,6% para 2,8%. Para 2011, as projeções de reajuste das tarifas de telefonia fixa e de eletricidade são de 2,9% e 2,8%, respectivamente.
A projeção de reajuste para o conjunto de preços administrados caiu de 3,6% para 3,4% em 2010, de 4,3% para 4,0% em 2011, e de ficou em 4,4% em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário