quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

FALTA DE PROFESSORES Estudantes realizam protesto

Os alunos da Universidade Vale do Acaraú estão se sentido prejudicados com a falta de professores em Sobral
Clique para Ampliar 
O Diretório Central dos Estudantes e os alunos protestam por falta de professores na UVA, campus de Sobral. De acordo com o Sindiuva, o problema atinge também outras unidades





Sobral. Os estudantes da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) realizaram, pelas ruas deste Município, uma passeata em protesto pela falta de professores naquela instituição de Ensino Superior. Eles se organizaram de forma pacífica e deixaram o campo da UVA em direção ao Arco do Triunfo, principal cartão postal da cidade, onde realizaram o ato público.

No percurso de quase dois quilômetros, os universitários chamavam a atenção com apitaço e gritos de palavras de ordem como "A UVA não pode parar, sem professor não dá para estudar".

Reivindicações
De acordo com o estudante Gilcélio Paiva, que cursa o quarto período do Curso de Filosofia, esta é apenas uma das inúmeras reivindicações que os acadêmicos desta universidade estadual têm a fazer. "Queremos a realização de concursos para professores efetivos o mais breve possível. Fomos prejudicados no último semestre, e não queremos que o fato aconteça novamente", disse Gilcélio Paiva.

Segundo os organizadores do movimento, a manifestação ganhou força depois que acadêmicos do Curso de Letras resolveram iniciar o protesto. "O Diretório Central dos Estudantes está conosco nessa luta. Estamos apenas querendo o nosso direito que é professor em sala de aula", disse Gilcélio Paiva, acrescentando que a carência de professores pode chegar a 140. "Temos apenas 24 professores, que ainda não foram nomeados".

Concurso
Esses professores foram contratados pelo concurso de provas e títulos para professor efetivo em julho de 2010. A seleção preencheu os cargos de professor auxiliar (nível A), professor assistente (nível D) e professor adjunto (nível I). A remuneração oferecida na época do teste de seleção era de R$ 4.508,78, R$ 5.957,08 e R$ 8.428,59, respectivamente. Os valores já incluíam gratificações de dedicação exclusiva, regência de classe e incentivo profissional.

Em nota, a Reitoria da UVA comunica que, diante das manifestações de natural insatisfação do corpo discente pela falta de professores para algumas disciplinas, informa que vem fazendo esforços no sentido de solucionar o problema, que tem merecido especial atenção por parte do governador Cid Gomes. Em outro trecho, a Reitoria explica que já foi autorizado pelo governador a realização de concurso público, em setembro do ano passado, para provimento dos cargos de professores efetivos em 12 cursos.

"Novo Concurso Público para admissão de 117 professores substitutos, para todos os cursos de graduação da UVA, já está em tramitação junto ao Governo do Estado, aguardando, apenas, autorização para sua realização", diz a nota.

Sobrecarga
Para o aluno do terceiro período de Administração, Francisco Cristiano Feijão, a falta de professores está lhe obrigando a estudar em dois períodos, segundo e terceiro semestre em turnos alternados, e mesmo assim sente a carência para continuar no curso.

"O sistema da UVA, que é de exclusão, criado para facilitar a vida do aluno, está trazendo é prejuízo. O que queremos é estudar e não têm professores", disse Cristiano Feijão, acrescentando que teve problemas na grade curricular no Curso de Educação Física, pelo mesmo motivo, falta de professores.

Denúncia
A falta de professores nos 24 cursos mantidos pela Universidade Estadual Vale do Acaraú já havia sido denunciada pela Sessão Sindical dos Docentes da UVA (Sindiuva) e pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), em maio do ano passado.

Segundo os números apresentados na época pela presidente do Sindiuva, Maria Antônia Veiga Adrião, não apenas os 9 mil alunos matriculados nos campi da Universidade em Sobral, mas todos os que são assistidos pela UVA no Estado, nos demais 120 Municípios, sofriam com a falta de professores nas disciplinas ofertadas.

Carência
24 professores. De acordo com o estudante Gilcélio Paiva, este é o número do quadro docente da UVA. Eles ainda não foram nomeados. Os alunos esperam ampliação nesse número.

MAIS INFORMAÇÕES
Universidade Estadual Vale do Acaraú/ Avenida da Universidade, 850, Campos Betânia/ (88) 3677.4242
http://www.uvanet.br/ E-mail: uva@uvanet.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário