quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

RECUPERAÇÃO DO CRATO Estado gerenciará verba de R$ 4 mi


Recursos para projeto emergencial de reconstrução do Crato não serão administrados pela Prefeitura
Crato. A verba de R$ 4 milhões liberada pelo Ministério da Integração Nacional, para execução do projeto emergencial de recuperação dos danos causados pela tromba d´água que desabou sobre o Crato no dia 28 de janeiro, vai ser administrada pelo Governo do Estado.
Clique para Ampliar

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, que já contava com os recursos na conta da Prefeitura, disse que o mais importante é a reconstrução da cidade que, segundo afirma, foi parcialmente destruída. A população, de acordo com o prefeito, acompanhou o esforço da administração para sensibilizar o Ministério da Integração Nacional, a fim de liberar os recursos. "Agora, vamos ajudar, no que for possível, o governador Cid Gomes a executar o projeto emergencial", garantiu o prefeito.

Trabalho iniciado
O secretário das Cidades, Camilo Santana, que se encontra no Cariri, acompanhando a comissão de técnicos do Banco Mundial, que veio discutir o "Projeto Cidades do Ceará", informou que os trabalhos já foram iniciados com a retirada da lama e do entulho das ruas e o desassoreamento do canal do Rio Granjeiro, que é o principal responsável pela inundação das ruas do Crato. Em seguida, começam a recuperação das pontes e das estradas municipais, garantiu o secretário Santana.

Camilo informou também que o Governo do Estado se comprometeu a elaborar o projeto de engenharia que vai resolver, em definitivo, o problema de alagamento das ruas do Crato em consequência das chuvas. Ao mesmo tempo, segundo Camilo Santana, serão canalizados esforços, a fim de conseguir os recursos necessários para execução do projeto.

Riscos
A cada chuva, aumentam os riscos de inundação. O secretário do Meio Ambiente do Crato, Nivaldo Soares, informou que, de acordo com levantamento feito por técnicos contratados pela Prefeitura, uma das causas da destruição do canal é o encontro das águas do canal com as galerias da rede de esgoto.

Os técnicos apresentaram algumas ideias para solução do problema. Uma delas é o desvio do canal que passa pelo Centro da cidade. Para isso, seria necessária a abertura de um túnel para o Rio Batateira.

A Prefeitura Municipal do Crato defende a construção de barragens em pontos estratégicos para as águas que descem do Belmonte, do Lameiro e do Granjeiro. A solução mais viável, de acordo com os técnicos, seria a construção de outro canal mais largo e, também, mais profundo.

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria das Cidades Escritório Regional
Praça Filemon Teles, 1º andar
Telefone: (88) 3102.1296
ANTÔNIO VICELMOREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário