segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

FAO: Crise alimentar pode intensificar violência em países pobres


O Fundo da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) no Brasil apoia a proposta para a regulamentação dos preços dos alimentos no mercado internacional. O representante da FAO no Brasil, Helder Mutéia, explica que a alta instabilidade dos preços nos mercados pode levar a população que vive em regiões de extrema pobreza a protestos violentos. Segundo a entidade, o preço internacional de alimentos chegou ao seu maior valor em 20 anos.

“A crise alimentar leva à violência os países mais pobres, nesses países a população gasta mais de 70% de sua renda em alimentos. Não podemos deixar os preços dos alimentos subirem cada vez mais. Queremos resolver a situação dos preços tanto para quem produz quanto para quem consome,” disse.



Segundo ele, o momento exige cautela. “Precisamos tomar atitudes para evitar uma crise e fazer um planejamento de longo prazo, não queremos brigar com os mercados, mas melhorar a maneira que os mercados funcionam”, disse o representante.

A regulação do preço dos alimentos é apoiada pela FAO e pelo comércio mundial. A Organização Mundial do Comércio (OMC) tem um papel fundamental de regular a compra e venda de alimentos no Brasil.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário