sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

INSTITUTO JOSÉ FROTA Comissão constata novas irregularidades


Clique para Ampliar
Uma audiência pública será realizada hoje, às 9h, no Legislativo Municipal, vai debater os problemas relacionados ao Frotão
Após denúncias das péssimas condições de trabalho, equipamentos quebrados e falta de materiais e medicamentos para atender pacientes, uma comissão formada por quatro vereadores fez, na noite da última quarta-feira, 16, uma visita surpresa ao Instituto Doutor José Frota (IJF). Na ocasião, os parlamentares constataram uma série de irregularidades nos serviços prestados à população. Os problemas foram citados num relatório elaborados pela comissão.

Apenas um dos três aparelhos de tomografia está funcionando, dois tomógrafos estão quebrados, assim como dois aparelhos de Raio X. No setor de odontologia, o ventilador utilizado pelos profissionais é de propriedade deles, no local não existe nenhum. "Para você ter uma ideia, no setor de endoscopia só existe uma pinça. Perguntei para a médica plantonista: E se quebrar? Ela respondeu que tem outra em seu carro", conta, assustada, a vereadora Toinha Rocha, que participou da visita.

Na opinião da parlamentar, apesar do esforço da administração da unidade em resolver as deficiências, trata-se de um problema de gestão. "Não podemos esperar que os hospitais do Governo do Estado sejam concluídos para que a população consiga atendimento. A situação do IJF se tornou problema de direitos humanos", dispara. Hoje, às 9h, uma audiência pública será realizada no Câmara Municipal para debater os últimos problemas que envolvem o Frotão. O parlamentar Plácido Sobreira Filho, que também acompanhou a visita ao IJF, confirmou que as irregularidades são inúmeras. Ele denuncia que corredores e as emergências estão superlotados e relata que no caso de um setor, há dificuldades para o deslocamento das macas com rapidez, devido a superlotação.

"A estrutura é tão mal feita, que quando chove molha os pacientes. Um simples toldo resolveria". Sobreira revela ainda que pacientes estão morrendo, porque as bombas de infusão são insuficientes.

Levantamento
O diretor do hospital, Messias Barbosa, preferiu não se pronunciar sobre o caso. Através da assessoria de imprensa ele informou que está fazendo um levantamento dos dados a serem apresentados hoje, durante a audiência pública no Legislativo Municipal, e disse que somente depois se pronunciará.

Em matéria veiculada ontem pelo Diário do Nordeste, o diretor médico do IJF, Casemiro Dutra disse que o hospital passa por ´lapsos´ de materiais devido a grande demanda. A reposição é que não estaria acompanhando a necessidades diárias do hospital municipal.

Atendimentos mensais
Fortaleza: 20.597

Interior: 5.328

Emergência: 25.981

SPA: 7.005

Internações

Capital: 724

Interior: 565

Outros Estados: 04

Total : 1.293

Queimados: 439

Cirurgias 2.406

Ceatox : 70

Fonte: IJF

Nenhum comentário:

Postar um comentário