segunda-feira, 28 de maio de 2012

63 Municípios contam apenas com uma empresa de telefonia móvel

Mesmo com a universalização do serviço, muitos clientes não têm opção de escolha da operadora

O que Ararendá, Parambu, Arneiroz, Umari, São João do Jaguaribe, Itatira, Pereiro e Tarrafas têm em comum? Os moradores destas cidades cearenses, que quiserem usufruir dos benefícios da tecnologia do celular, têm apenas uma opção de operadora para "escolher". Apesar de o serviço já existir em cada um dos 184 municípios, no Estado; em 63 deles, o aparelho (ainda) só pode ser vinculado a uma única empresa de telefonia.

É o mesmo que dizer que em um de cada três municípios do Ceará não há concorrência no segmento. O consumidor insatisfeito com a empresa responsável pelo serviço não tem sequer o direito de trocar de companhia porque as opções inexistem para esses cearenses.

Outros 66 municípios contam com apenas duas empresas de telefonia. Ao todo, 70% dos municípios do Ceará têm um ou até duas operadoras como opção. No outro extremo, 48 cidades contam com a presença das quatro principais companhias atuantes no Estado: TIM, OI, Claro e Vivo. Não por coincidência são as localidades com o maior número de habitantes. É o caso da Capital cearense; municípios da Região Metropolitana de Fortaleza; cidades que detêm o código (85), como Guaramiranga e Canindé, por exemplo; e os maiores centros urbanos no Interior, como Sobral, Juazeiro do Norte, e Iguatu. Juntas, elas correspondem a 26% do total de municípios do Estado.

Os dados são relativos ao mês de abril deste ano e estão disponíveis no site da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), desde a semana passada.

Número de clientes

O mais curioso é que, com exceção da Vivo, que foi a última a entrar no mercado local, as menores coberturas em relação à quantidade de municípios são justamente das duas empresas que disputam cabeça-a-cabeça, ou melhor, "chip-a-chip", a liderança do setor em relação à quantidade de clientes no Estado.

TIM e OI estão praticamente empatadas tecnicamente na disputa acirrada para ver quem habilita mais linhas (pré ou pós pagas). Até 30 de abril de 2012, conforme a Anatel, a primeira detinha 34,83% do market share local, com 3.423.248 linhas. Já a segunda, cravara 34,80%, com 3.420.536. Uma diferença de somente 2,7 mil chips - número sem expressão alguma considerada a proporção de 9,8 milhões de habilitações no Estado. Claro e Vivo, estão, respectivamente, com 23,90% e 6,47% da quantidade de clientes.

Cobertura no Estado

Contudo, o quadro se inverte quando se leva em consideração a presença dessas quatro operadoras no território cearense. A Claro lidera com 82% das cidades cobertas pelo seu serviço de telefonia móvel. A empresa só não está em apenas 34 municípios, no Ceará.

A Vivo, que entrou no Estado em 2008, cobre apenas 33%, ou seja, moradores de 123 municípios ainda não conhecem os serviços da empresa.

TIM e OI, empatadas nas vendas, estão mais afastadas em relação à cobertura das cidades. Enquanto a primeira cobre 68% do Estado, a última só está presente em 40%.

O que elas dizem

Para tentar se recuperar nesse quesito de cobertura da telefonia móvel no Estado, a OI afirmou que pretende investir R$ 180 milhões, no Ceará, em 2012. A estimativa é 50% superior ao valor investido no ano passado. "A companhia planeja instalar mais 144 sites de telefonia móvel e abrir quatro lojas próprias no estado. Em maio, a empresa levará a mais 12 cidades do Ceará ofertas do Oi Velox nos moldes do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), ampliando para 25 o total de municípios cearenses atendidos", disse em resposta ao jornal.

Apesar dos números evidenciados da Anatel terem mostrado que a TIM atua em 125 cidades cearenses, a empresa informou que "está presente em 142 municípios cearenses, levando seus serviços a 96,4% da população urbana em 2G", disse, ressaltando que existem "mais de 10 mil pontos de vendas em todo o Estado - entre lojas próprias, revendas, grandes varejistas e pequenos comerciantes".

A Claro, presente em oito de cada dez municípios do Estado, afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que atende 8,1 milhões de pessoas em 150 cidades cobertas.

"A operadora investe constantemente para oferecer a maior e melhor cobertura do Ceará. Já a Vivo informou que os 61 municípios em que está presente no Ceará são cobertos também pela a tecnologia 3G.

OPINIÃO

Falta providência da agência reguladora

A universalização pressupõe que haja garantias de padrões adequados de qualidade e de preço quando há concorrência. Se existe loteamento regionalizado, não estou dizendo que é uma conduta ou até mesmo por falta de interesse das empresas, mas a competição acaba não se realizando. O resultado são esses loteamentos. O mais impressionante é a agência reguladora (Anatel) não ter tomado nenhuma providência.

HÉRCULES DO AMARAL
Pres. da Com. Nac. de Direito do Consumidor

Estado já possui quase dez milhões de linhas

Conforme o levantamento mais recente (abril de 2012) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil já tem 253 milhões de linhas ativas de telefonia móvel. No Ceará, esse número já beira os 10 milhões, chegou precisamente a 9.827.722 de habilitações.

Esse quantitativo já mostra alguns impactos na teledensidade, que subiu para 111,76 para cada 100 habitantes, no Estado. Um dos mais elevados do Nordeste. Fortaleza puxa esse resultado. A teledensidade na Capital cearense é a 15ª mais alta do País, com 142,87 - ou seja, quase um aparelho e meio para cada cidadão fortalezense.

A segunda cidade cearense a entrar na lista de maior teledensidade é Juazeiro do Norte, com 82,01%, ocupando a 60ª colocação no País.

Pré e pós-pago

A modalidade pré-pago é a preferida do público de Fortaleza e do Estado. No Ceará, ao todo, 8,7 milhões de consumidores utilizam esse tipo de tecnologia para telefonia móvel. Isso representa 89% dos clientes do Estado.

Por outro lado, apenas 1,1 milhão, o mesmo que 11%, têm predileção pelo método pós-pago, o que gera uma conta mensal para o cliente. No País, essa diferença é um pouco menor. 81,79% usam celulares pré-pagos contra 18,21% de linhas pós.

ILO SANTIAGO JR.
REPÓRTER

Foto: Adriana Pimentel

Nenhum comentário:

Postar um comentário