segunda-feira, 28 de maio de 2012

Santana do Cariri-CE: Fiéis sepultam restos mortais da jovem Benigna

A comunidade católica de Santana do Cariri e demais Municípios do Cariri Oeste reuniu-se para sepultar os restos mortais da jovem Benigna Cardoso da Silva. O corpo foi exumado no último dia 27 de abril e, desde a data, a Diocese do Crato assumiu a responsabilidade sob os restos mortais da menina.

Na última sexta-feira, o material retornou a cidade de Santana, onde permaneceu exposto na Igreja Matriz. Vários devotos visitaram o local. Já no sábado, os ossos de Benigna foram levados para o distrito de Inhumas, local em que ela foi martirizada e onde atualmente existe um santuário em seu nome.


Todos os membros das 10 paróquias próximas a Santana do Cariri realizaram uma visita ao santuário de Benigna, fizeram orações e de lá caminharam em uma grande romaria forânea até a Igreja Matriz, lugar escolhido para acolher os restos mortais da "Heroína da castidade".

Multidão

Em meio a uma multidão de mais de quatro mil pessoas, o bispo da Diocese do Crato, dom Fernando Panico celebrou, junto a diversos sacerdotes, uma missa denominada de momento devocional para pedir a beatificação de Benigna.

Após a celebração eucarística aconteceu o sepultamento da menina. A urna mortuária de Benigna foi colocada em um túmulo que fica próximo a pia batismal da Igreja Matriz, onde a jovem havia sido batizada.

O evento aconteceu para divulgar a causa de Benigna e pedir, em oração, pela beatificação da jovem. Para fortalecer a meta da igreja, em janeiro deste ano, a Diocese do Crato elaborou uma oração que está sendo amplamente divulgada.

No ano de 1941, aos 13 anos de idade, Benigna foi brutalmente assassinada por Raul Alves dos Ribeiro, um jovem de mesma idade, que numa tarde fatídica passou a observar a jovem quando ela ia pegar água em uma cacimba próximo a sua casa. Raul escondeu-se dentro do matagal e ao aproximar-se, abordou-a sexualmente. Mas, com a recusa de Benigna, ele foi tomado pela fúria e a golpeou com um facão. Benigna que preferiu morrer a não pecar contra a castidade além de receber o título de "Heroína da castidade", também é considerada santa. Muitos devotos acreditam que ela realiza milagres.

Após levantar dados sobre a vida de Benigna, um processo em prol da beatificação foi aberto pela Diocese do Crato. Vários documentos confirmando a existência da menina, narrativas de sua história da vida, relatórios de testemunhas e depoimentos de graças alcançadas já foram enviados ao Vaticano.

Agora, a Diocese do Crato aguarda uma carta da Santa Sé autorizando o inicio do processo de beatificação. Quando o Vaticano emitir o resultado, a Diocese irá enviar um dossiê completo sobre a vida da jovem.

Um livro biografia com mais de 150 páginas, contendo todos os casos de milagres relatados, a vida cristã e os passos antes de morte, além de depoimentos de irmãs de criação de Benigna está sendo traduzido para o idioma italiano e será encaminhado ao Vaticano. O Monsenhor Vitaliano Mattiolli, postulador da causa de beatificação está à frente do processo, tem encaminhado as informações ao Vaticano. A comunidade católica local mantém grande esperança de que haverá o reconhecimento para futura canonização.

A jovem Benigna Cardoso poderá ser a primeira beatificada no Ceará. Para o Bispo Diocesano, Dom Fernando Panico, esse processo poderá ser agilizado. "Benigna amava a Jesus de uma maneira intensiva, apaixonada. Por isso, preferiu morrer para não pecar. Se Roma vier conhecer que essa jovem foi mártir por causa do amor a Jesus, testemunhado a sua fé, essa será uma grande oportunidade para ir a frente, pois esse martírio já dispensa qualquer outro milagre no processo", afirma.

Mais informações:

Igreja Matriz de Santana do Cariri
Rua Padre Cristiano Coelho
Bairro - Centro
Diocese do Crato
Telefone: (88) 3545-1485

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário