segunda-feira, 28 de maio de 2012

Juazeiro do Norte-CE: Vendas de imóveis somam R$ 111,5 milhões

As boas expectativas de negócios com imóveis foram superadas durante o 8º Feirão Caixa da Casa Própria, realizado neste Município pela Caixa Econômica Federal (CEF), durante a 5ª Feira de Imóveis do Cariri. O evento aconteceu na Praça de Eventos do Cariri Shopping, neste município. Foram 1.276 opções de negociações levadas ao público de todas as cidades da região. Cerca de 90% dos imóveis são novos. O feirão superou a expectativa de negócios fechados e encaminhados, chegando a 1.255, num montante de R$ 111,5 milhões.

Esse número não chegou a superar o ano passado, que fechou o total de 3.799 negociações, com R$ 132,5 milhões. Mas, segundo os organizadores, foi além das expectativas, que giravam em torno de mais de R$ 100 milhões. Nas duas primeiras horas da feira, no sábado, foram negociados cerca de 40 imóveis em cidades da região. A expectativa é que as negociações continuem sendo realizadas também após o feirão, já que o evento é uma abertura de contatos para os empreendedores do setor. Os valores das casas variam, em média, de R$ 90 mil a R$ 700 mil.


Segundo o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Ricardo Caminha Walraven, o movimento foi significativo durante os dois dias de realização. Esse é o quinto ano de realização e todo esse período representou um bom início para o crédito imobiliário de construtores de porte, e isso facilitou a vinda do feirão ao Cariri. A cada ano, segundo o superintendente, o feirão tem-se superado.

Salienta que a estrutura atual praticamente não tem suportado um crescimento maior, mas no próximo ano já há a capacidade de dobrar o número de expositores e ocupar um local que contemple um feirão de maior porte. Esse ano foram 18 expositores, entre corretores imobiliários e construtores.

O feirão contou com a participação de 70 funcionários da CEF, responsáveis pelos atendimentos, simulações, análises e liberações financeiras e imobiliárias. Também teve o apoio do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) e o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). A procura começou logo cedo. Muitos clientes preferiram chegar ainda pela madrugada na cidade, vindos de outras localidades como Cedro, para tentar negociar a sua casa. Uma das primeiras famílias atendidas veio dessa localidade.

De acordo com o superintendente, mesmo com o agravante da especulação imobiliária, que coloca os preços acima da realidade, a Caixa tem procurado fazer avaliações de acordo com as normas do mercado.

Gargalo

"Essa diferença entre o que o vendedor tem pedido e a avaliação da Caixa tem sido um gargalo. Só tem uma forma de mais rápida solução, que é o aumento de concorrentes", diz ele, ao acrescentar a importância da oferta e da procura, que faz baixar os preços. Para este ano, em Juazeiro, serão feitos vários lançamentos no setor.

Os juros foram os maiores atrativos aos interessados em adquirir a casa própria. Ricardo Caminha afirma que a partir do primeiro feirão, houve uma redução nas taxas de juros. A taxa máxima superava 12% ao ano, e para o feirão a taxa chegou a 9%. A menor taxa praticada foi de 4,6%, tanto para clientes ou não da Caixa, dependendo do tempo de negociação, renda e prazo do financiamento. Para o servidor público estadual ou municipal, houve uma taxa de juros diferenciada. O vigilante José Jucier Alves aproveitou o feirão para tentar negociar o primeiro imóvel de sua vida, no valor de R$ 40 mil, no município de Barbalha.

Mas para adquirir o imóvel, a parte mais difícil para ele foi ter que atender todas as exigências burocráticas. Com praticamente todos os trâmites concluídos. Ele comemora a oportunidade de alcançar o sonho da casa própria. "Ter que pagar aluguel é o mais difícil. O bom é poder investir numa casa minha", diz ele. Mesmo sem uma casa já em vista, o auxiliar de produção, de Crato, André Luiz, decidiu verificar primeiro até quanto poderia financiar o imóvel.

A superintendente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) no Estado do Ceará, Patrícia Coelho, destaca a importância de um evento desse porte para a cidade, que tem crescido bastante no setor, mas alerta o consumidor para a qualidade das construções, para que a pessoa que venha adquirir um imóvel não passe a experimentar prejuízos futuros.

MOVIMENTAÇÃO

1.255 imóveis foram vendidos na movimentação do 8º Feirão Caixa da Casa Própria, realizado durante o fim de semana, no Município de Juazeiro do Norte

Mais informações:

Caixa Econômica Federal
Regional Norte e Sul do Ceará
Juazeiro do Norte
Telefone: (85) 3270.2746
Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário