terça-feira, 29 de maio de 2012

MAIOR OBRA POR COMEÇAR PAC 2 no CE: mais da metade dos recursos não foi aplicada

Principais projetos que ainda não tiveram obras iniciadas somam R$ 31 bilhões, ou seja, 52,4% dos investimentos
Mais da metade dos recursos previstos no PAC 2 ainda não foi aplicado. A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento prevê R$ 59,17 bilhões aplicados no Estado, sendo R$ 26,80 bilhões entre 2011 e 2014 e mais R$ 32,37 bilhões pós-2014. Os dados fazem parte do último balanço divulgado no primeiro trimestre deste ano pelo Ministério do Planejamento. Os principais projetos que ainda não tiveram suas obras iniciadas são a refinaria Premium II, linha de transmissão interligando Norte e Nordeste e Cinturão das Águas, que somam R$ 31 bilhões, ou seja, 52,4% dos investimentos do PAC 2 no Ceará. Os três projetos são classificados como "ação preparatória".


A refinaria Premium II representa um terço dos investimentos do PAC 2 no Ceará. O relatório aponta R$ 1,3 bi a ser aplicado na usina entre 2011 e 2014 e mais R$ 18,3 bilhões após este período, mas a obra avançou muito pouco FOTO: ALEX COSTA

Energia predomina
No programa, os projetos de energia somam uma fatia de R$ 41,3 bilhões, o que representa 70% do total. A refinaria Premium II da Petrobras, a ser instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, representa quase metade dos investimento em energia e um terço do PAC 2 no Ceará. O relatório aponta R$ 1,368 bilhão a ser investido na usina entre 2011 e 2014 e mais R$ 18,3 bilhões após este período. É a obra de maior captação de recursos dentro do programa para o Estado e cuja implementação avançou muito pouco. Até hoje, o processo para a licença de instalação ainda esbarra no estudo da Funai (Fundação Nacional do Índio). O início das operações da refinaria está previsto para 2017.

Os recursos para energia são distribuídos em R$ 7,6 bilhões de 2011 a 2014 e R$ 23,1 bilhões após este intervalo em empreendimentos exclusivos no Estado, e mais R$ 3,8 bilhões e R$ 6,7 bilhões, respectivamente, em projetos de caráter regional, que são aqueles que abrangem mais de um estado.


Em geração de energia, são incluídos na segunda fase do programa 13 parques eólicos, todos em processo de licitação da obra, e cinco termelétricas, sendo três em licitação e duas em construção FOTO: TUNO VIEIRA
Neste eixo, os projetos de petróleo e gás natural somam R$ 25,3 bilhões, geração de energia elétrica recebe R$ 5,1 bilhões, geologia, R$ 384,77 milhões, e transmissão soma R$ 10,4 bilhões. Nesta categoria, o maior desembolso (R$ 10 bi) é para a linha de transmissão que vai interligar o Norte ao Nordeste e Sudeste. Esta obra representa o segundo maior volume de recursos. Em geração de energia elétrica, são 13 parques eólicos, todos em processo de licitação da obra, e cinco termelétricas, sendo três em licitação e duas em construção.

Água
O terceiro maior projeto em investimento e ainda sem obras é o Cinturão das Águas, cujas obras do trecho I somam R$ 1,5 bilhão.

Previsto para começar pelo Cariri no início do ano passado, o projeto continua com obras indefinidas. Estima-se que o primeiro trecho seja concluído até o fim de 2014. O empreendimento, quando concluído, em 2040, vai assegurar o abastecimento de água para a toda a população cearense.

Em andamento

Considerando os grandes projetos do PAC 2 que estão em obras, destacam-se os trechos I e II da integração do Rio São Francisco (R$ 3,5 bilhões) e a implantação completa do trecho Carlito Benevides a Xico da Silva do Metrofor (R$ 241,59 milhões). A linha sul do Metrô de Fortaleza, ligando Pacatuba ao centro de Fortaleza, totaliza R$ 1,7 bilhão. As primeiras viagens comerciais devem ser realizadas no início de 2013.


Entre os maiores projetos do PAC 2, em obras, no Ceará, destacam-se os trechos I e II do eixo Norte da integração do Rio São Francisco FOTO: CID BARBOSA

O eixo Norte do projeto hídrico deverá ser concluído em 2014. A previsão é que a água do Rio São Francisco comece a chegar ao Ceará em 2015.

No Brasil

O primeiro ano do PAC 2 no Brasil teve R$ 204,4 bilhões executados, o que representa 21% do previsto para 2011-2014 (R$ 955 bi). O valor total das ações do PAC 2 concluídas é de R$ 142,8 bi. Desses, R$ 127 bilhões foram realizados em 2011, o que significa 17,9% das ações previstas para 2011-2014.

Quando a evolução do pagamento e do empenho com recursos do Orçamento Geral da União (OGU), até 31 de dezembro de 2011, foram pagos R$ 28 bilhões, aumento de 27% em relação a 2010 e de 284% ante 2007, primeiro ano do PAC 1. Os recursos empenhados também aumentaram de R$ 29,7 bilhões em 2010 para R$ 35,4 bi em 2011, variação de 19%. Em relação a 2007, a alta foi de 121%.

Investimento
59,1 bilhões de reais é o investimento do PAC 2 no Ceará, sendo R$ 26,80 bilhões entre 2011 e 2014 e mais R$ 32,37 bilhões pós-2014

CAROL DE CASTROREPÓRTER 

Nenhum comentário:

Postar um comentário