quarta-feira, 9 de maio de 2012

ÁFRICA EM PAUTA Setor de metais é promissor para os investimentos

Empresas brasileiras já começaram a explorar o solo africano, que é rico em metais e minerais como urânio e diamante

Rico em uma diversificada gama de matérias-primas, o continente africano se apresenta como um parceiro de negócios bastante promissor para o Brasil. Entre as possibilidades existentes, destaca-se o setor de metais, que já começou a ser explorado por algumas empresas brasileiras.

"O subsolo africano é muito rico em metais e minerais. A Vale já identificou isso e tem investido na exploração do subsolo da África. Este é um mercado francamente aberto para as empresas brasileiras", destaca o internacionalista e professor da Universidade de Fortaleza (Unifor), João Bosco Monte.

Conforme o professor, entre os metais e minerais que a África possui, estão: níquel, manganês, titânio, urânio, diamante, ouro e prata. "Esses metais, de um modo geral, são beneficiados em outros países. O Brasil ainda não possui tecnologia para beneficiar esse metais, mas pode realizar operações tripartites, envolvendo outros países detentores de tecnologia adequada, para explorar e beneficiar esse materiais em solo africano", explica.

Fórum

As oportunidades de negócios no setor de metais serão apresentadas hoje pela pesquisadora da Russian Academy of Sciences, Institute for African Studies, Alexandra Arkhangelskaya, durante o primeiro dia do Fórum Brasil África. O debate terá como moderadora a pesquisadora do South African Institute of International Affairs, Ana Cristina Alves.

O Fórum Brasil África, realizado pela Unifor, tem como tema "Cooperação, Oportunidades e Desenvolvimento", e prosseguirá até a próxima sexta-feira (11), no Campus da Unifor e no Hotel Gran Marquise.

Relações

O primeiro dia do evento será aberto pela vice-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da Unifor, Lilia Maia de Morais Sales, que iniciará os debates acadêmicos sobre as relações Brasil e África. A programação contará também com debate sobre as perspectivas de envolvimento futuro do Brasil no contexto evolutivo da África, liderado pelo pesquisador da Fundación para las Relaciones Internacionales y el Diálogo Exterior, Oladiran Bello.

Um dos debates abordará os atores, práticas e parceiros da cooperação entre Brasil e África, com o pesquisador do Instituto Universitário de Lisboa e do Centro de Estudos Africanos, Gerhard Seibert. A tributação e o comércio internacional no Ceará serão discutidos pelo professor da Unifor, Antônio Walber Muniz. Outras palestras tratarão sobre "Os investimentos do Brasil na África" e "Brasil e África no contexto das relações Sul-Sul".

Nenhum comentário:

Postar um comentário