quinta-feira, 10 de maio de 2012

TURISMO SUSTENTÁVEL Cariri terá teleféricos em Barbalha e Juazeiro do Norte

Equipamentos que integram os espaços verdes do Cariri e incrementam o turismo estão em discussão

Juazeiro do Norte O Cariri poderá ser beneficiado por dois teleféricos, um em Barbalha, do Caldas ao topo da Chapada do Araripe, e outro da Colina do Horto ao Centro de Juazeiro. Os investimentos poderão vir por meio do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), já que começam as primeiras discussões sobre os projetos, para incrementar o turismo sustentável na região.
Clique para Ampliar
Consultores do Bird se encontram na região, debatendo vários projetos em execução, entre outros, por meio do projeto Cidades Cariri - Cariri Central. Todos eles somam investimentos médios de R$ 134 milhões.

A implantação do teleférico em Barbalha acontecerá a partir do Distrito do Caldas, em Barbalha, e permitirá uma vista panorâmica da Chapada do Araripe a uma altura de 900 metros de altitude. O turista e moradores do Cariri poderão ser beneficiados com as mais belas paisagens da Floresta Nacional do Araripe, a primeira reconhecida por decreto pelo Governo Federal, ainda no anos de 1946.

As primeiras iniciativas para a implantação do projeto foram sondagens de resistência de solo e a viabilidade econômico-social. O investimento no projeto, segundo o secretário das Cidades, Camilo Santana, estará em torno de R$ 6,8 milhões.

A comunidade local também participa do processo de discussão para implantação do projeto, com a realização de uma audiência pública, dentro da etapa de elaboração.

Ontem pela manhã, os consultores do Bird e técnicos da Secretaria das Cidades estiveram no Caldas para analisar a viabilidade do projeto. Integrantes de órgãos ambientais como o ICMbio e o Ibama estiveram no Município. De acordo com Camilo Santana, a iniciativa envolve duas etapas: a primeira delas será o acesso, pela rua principal do distrito. A segunda etapa, que é a implantação do teleférico, acontecerá somente após todas as discussões em torno do projeto com a comunidade local. A ideia é que a estação do teleférico saia da área do Hotel Bom Jesus.

Segundo Camilo, como é um projeto que envolve várias etapas, a meta é que seja iniciada a primeira fase de acesso, provavelmente neste segundo semestre, ficando a segunda etapa para o próximo ano. Não há um modelo específico ainda para o tipo de teleférico que será usado na área. Alguns deles são bem mais caros, conforme Santana.
Clique para Ampliar
Ele afirma que há perspectiva de implantação do teleférico no Horto. Um estudo já foi feito pelo Metrofor e a Secretaria já conta com os primeiros planejamentos. Dois técnicos da Pasta estão indo conhecer dois teleféricos implantados no Rio de Janeiro, no Morro do Alemão, pela Prefeitura local.

O teleférico será opção para um novo caminho à Estátua do Padre Cícero, saindo da área da Praça dos Romeiros em direção à Colina do Horto, uma das áreas mais altas da região. Em fevereiro deste ano, a Prefeitura local tentou realizar uma chamada pública, mas não apareceram candidatos para a parceria com a iniciativa privada.

O prefeito de Juazeiro, Manoel Santana, já chegou a ir ao Rio de Janeiro visitar o teleférico do Morro do Alemão, mas não obteve resultados práticos em relação ao projeto, que poderá ganhar um novo fôlego, com investimentos do Bird. A proposta era ceder o terreno para construir a base na área próxima ao Centro de Apoio ao Romeiro.

Para o secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte, José Carlos dos Santos, o projeto do teleférico pode até ser uma nova opção, mas a tradição não será esquecida pelo romeiro, que vêm ao Município fazer a sua peregrinação.

Mais informações:

Secretaria das Cidades do Estado

Telefone: (85) 3101.4462 http://www.cidades.ce.gov.br

Secretaria de Turismo de Juazeiro

Telefone: (88) 3511.4040

Geopark Araripe receberá selo verde

O selo verde para o Geopark Araripe será entregue durante o 5º Congresso Internacional da Unesco sobre o tema - o Geoparks 2012, que acontece de 12 a 15 de maio na cidade Shimabara Nagazaki, no Japão. O evento reúne representantes de Geoparks do mundo todo. Será no Shimabara Fukko Arena e no Mt Unzen Disaster Memorial Hall. Uma comitiva do Estado do Ceará participa da solenidade, composta pelo coordenador do projeto, Patrício Melo, vice-reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), e o secretário das Cidades, Camilo Santana.

O selo representa a aprovação dos projetos desenvolvidos pelo Geopak durante os primeiros quatro anos de criação, por meio da Urca. O projeto possui nove geossítios em seis cidades do Cariri e é o único nas Américas, sendo hoje importante impulsionador para que novos Geoparks sejam criados no Brasil e países da América do Sul.

O secretário das Cidades destaca a importância da participação do Estado no evento, para integração de experiências. O selo representa a revalidação de todo o processo de elaboração e criação do projeto do Geopark Araripe, segundo Camilo, possibilitando o aval internacional da Rede Global de Geoparks, da Unesco.

De acordo com Camilo Santana, a participação no congresso também envolve palestras a respeito do Geopark por meio da coordenação e técnicos que estarão presentes nos debates. Ele afirma que será uma forma de fortalecer as parcerias, com apresentação do Geopark Araripe durante a conferência.

O secretário destaca a realização de novos investimentos. Nesta nova fase serão aplicados cerca de R$ 7 milhões em projetos, numa parceria da Secretaria das Cidades com o Banco Mundial. Além da fase de sinalização dos geossítios nos Municípios, serão adquiridos novos veículos. Outro grande volume de investimentos será realizado na área de infraestrutura nos geossítios da Colina do Horto; na área da Cachoeira de Missão Velha, onde será inserida uma proteção; e em Santana do Cariri. Segundo Camilo, todos os geossítios serão beneficiados.

A sede administrativa do Geopark Araripe foi inaugurada em março, por meio de investimentos do Ministério do Turismo. O projeto inaugura a nova fase, com a revalidação do selo, após avaliação dos consultores da Rede Global, que estiveram na região para verificar os avanços no projeto, realizar observações em relação ao que precisa ser melhorado e aprovar o selo verde.

De acordo com o coordenador Patrício Melo, o projeto se encontra com vários outros em execução. Ele afirma que o Geopark lançou as bases e agora aguarda voos maiores. "Estamos preparados para ser o grande articulador e mediador do desenvolvimento sustentável nos Municípios que integram o projeto, tendo como atuações o turismo de natureza, conservação do meio ambiente, além da educação ambiental como temáticas", frisa. Ele acrescenta que esses projetos não excluem a atuação dos governos, e que o projeto tem procurado articular as instâncias governamentais e também sociais.

Estão previstos para esse ano a elaboração dos projetos executivos para estrutura mínima dos geossítios, por meio de uma iniciativa no valor de R$ 160 mil, inserindo o guarda-copos na cachoeira de Missão Velha e o projeto de engenharia. Também está previsto estacionamentos nas área dos nove geossítios. O vice-reitor prevê que até o final de 2013 os projetos deverão estar edificados.

A certificação verde, melhor escala de avaliação, para o projeto Geopark Araripe, foi anunciada na Conferência Européia de Geoparks, na Noruega, no final do ano passado.

Mais informações:

Escritório Geopark Araripe

Carolina Sucupira, S/N

Bairro do Pimenta

Município do Crato

Telefone : (88) 3102.1237

Nenhum comentário:

Postar um comentário