sexta-feira, 25 de março de 2011

ASSARÉ Patativa tem estátua quebrada em três partes

Clique para Ampliar

A espera de obras de restauração, o monumento em homenagem ao Poeta Patativa está quebrado
Assaré. A estátua do poeta Patativa do Assaré, localizado ao lado da Igreja Matriz, em frente ao Memorial, foi quebrada em três pedaços. O acidente ocorreu no dia 10 de fevereiro, quando o cabeleireiro paulista Claudeilton Soares Alves subiu no pedestal da estátua para fazer uma foto ao lado do seu ídolo, a fim de levar como lembrança para São Paulo. Quando se posicionou para fazer a foto, escorregou, tentou se amparar na estátua, e ele caiu abraçado com o monumento.

O cabeleireiro fraturou a clavícula, deslocou o braço e lesionou um joelho, enquanto a estátua partiu-se nas pernas, no tronco e no pescoço. A cabeça foi totalmente destruída. No hospital, onde ficou internado, Claudeilton lamentou o acidente e prometeu pagar os prejuízos. Se for o caso, mandar fazer outra estátua. Os pedaços da estrutura de resina foram levados para o 3º andar do Memorial Patativa do Assaré.

A presidente da Fundação Memorial Patativa do Assaré, Isabel Cristina, que é neta de Patativa, explicou que, a princípio, a família ficou revoltada. A primeira providência foi registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia da Polícia para a tomada de providências. "A revolta só acabou quando a gente soube que se tratava de um grande fã que, na ânsia de levar uma lembrança do meu avô, terminou sofrendo um acidente".

O filho mais novo do poeta, João Batista, que mora em São Paulo e estava de férias em Assaré, lamentou o acidente. No entanto, ao saber que não se tratava de vandalismo, foi solidário com o cabeleireiro que ainda hoje está sem trabalhar por conta da situação. A neta de Patativa, Isabel Cristina, entrou em contato com o escultor Murilo de Sá Toledo, que construiu a estátua em homenagem ao avô. 

Ela foi informada de que a restauração do monumento, feito em resina, custa R$ 30.000,00. Em bronze, o preço sobe para R$ 60.000,00. Isabel pondera que talvez o cabeleireiro não tenha condições de custear as despesas, mesmo porque ele ainda está convalescendo da fratura que sofreu em consequência da queda. Talvez seja preciso fazer outra cirurgia.

Apoio político
O secretário de Cultura de Assaré, Marcos Salmo, garante que a cidade não vai ficar sem o seu maior símbolo. A estátua será restaurada. Para isso, estão sendo mantidos contatos com representantes políticos do Município na Câmara Federal, entre os quais o deputado Chico Lopes, que, segundo Salmo, prometeu uma ajuda financeira.

Na próxima semana, o secretário viaja a Brasília, levando um projeto com o orçamento, buscando a liberação de recursos para restauração ou construção de um novo monumento. O fotógrafo Wilson Bernardo, que foi professor em Assaré, disse que, sem a estátua, a cidade perde o seu maior referencial. Patativa foi e continua sendo o maior administrador da cidade. Os empreendimentos que estão sendo instalados no Município são arrastados pelo prestígio do poeta que, mesmo morto, continua divulgando o nome de sua terra natal.

A estátua, em tamanho natural, medindo 1,60m, está localizada em frente ao Memorial Patativa do Assaré, na Rua Coronel Francisco Gomes, ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores, em Assaré. Foi inaugurada pelo então governador Lúcio Alcântara, em 2004, com show reunindo artistas da terra, apresentações de repentistas, violeiros, grupos de penitentes e sanfoneiros. 

Além da estátua, o governador inaugurou também uma ilha digital. A homenagem a Patativa é uma extensão do Memorial, onde está arquivado o acervo cultural do maior poeta popular do Brasil, que morreu no dia 8 de julho de 2002, com 93 anos, deixando cerca de dez livros publicados com mais de mil poemas, a maioria denunciando injustiças contra o Nordeste. O mais famoso deles é "A Triste Partida", musicado por Luiz Gonzaga.

Enquete 
Restauração

"A estátua será restaurada. O prefeito Evanderto Almeida está conseguindo verbas para promover a obra no monumento"
Marcos SalmoSecretário de Cultura de Assaré

"O primeiro momento foi de revolta, ao sabermos do acidente. Depois, nós tivemos compaixão do cabeleireiro"
Isabel CristinaPresidente da Fundação Memorial Patativa

"Estamos conformados com a situação da quebra da estátua porque não foi fruto de um ato de vandalismo"
João Batista Filho de Patativa

MAIS INFORMAÇÕES 
Fundação Memorial Patativa do Assaré, Rua Francisco Gomes, 82 - Centro, Município de Assaré, Cariri
Telefone: (88) 3535.1742.

ANTÔNIO VICELMOREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário