quarta-feira, 2 de março de 2011

LONGE DA VIDA PÚBLICA Ciro recusa convite de Cid para ZPE

A criação das Zonas de Processamento de Exportação foi aprovada em 2008, mas quase ainda não saiu do papel
São Paulo. O ex-ministro Ciro Gomes recusou, no fim da semana passada, o convite feito pelo irmão, o governador Cid Gomes, para assumir o comando da ZPE (Zona de Processamento de Exportações) do Porto de Pecém, em São Gonçalo do Amarante. A criação das ZPEs foi aprovada pelo Congresso em 2008, mas a maioria delas ainda não saiu do papel.

Clique para Ampliar
A do Ceará será uma empresa de economia mista, com incentivos fiscais e liberdade cambial. O modelo foi concebido como uma forma de incrementar as exportações dos Estados.

Não é a primeira vez que Cid tenta levar o irmão para seu governo, para que ele volte à vitrine da política depois do revés de ter tido sua candidatura à Presidência abortada pelo partido de ambos, o PSB.

Cotação
Ciro também foi cotado para integrar o ministério de Dilma Rousseff, mas ele, a presidente e o PSB não se entenderam sobre a pasta que deveria ocupar.

Os irmãos Gomes não escondem a frustração com a direção do partido, que, atendendo a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concordou em tirar Ciro do páreo para que a eleição ficasse polarizada entre Dilma e José Serra (PSDB).

Diante do convite do irmão, Ciro agradeceu na semana passada, mas disse que prefere ficar longe da vida pública por ora. Em entrevista pela Twitcam no último dia 16, o governador lançou a pré-candidatura de Ciro para o Senado em 2014.

Arrependimento
Depois de transferir seu título para São Paulo em 2009, Ciro se arrependeu e, no início do ano, voltou a ter domicílio eleitoral no Ceará, sua tradicional base política. Para que Ciro possa ser candidato ao Senado, cuja eleição é majoritária, Cid deve, pela lei eleitoral, se afastar do governo seis meses antes - algo que já se disse disposto a fazer em nome do irmão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário