sábado, 5 de março de 2011

MAIS SEGURANÇA (5/3/2011) Operação Carnaval tem início em todo o Estado


Clique para Ampliar

No Interior, na Capital e no litoral, órgãos federais, estaduais e municipais se unem para ampliar a segurança
Blitze, servidores em campo, viaturas e ambulâncias a postos, mudanças para facilitar a saída e chegada dos foliões e, como não poderia deixar de ser, ações para afastar qualquer tristeza da festa. A Operação Carnaval 2011, como em anos anteriores, reúne um esforço conjunto entre órgãos e instituições federais, estaduais e municipais. O princípio é um só: aumentar ao máximo as chances de um Carnaval seguro. Mas isso depende, principalmente, do brincante.
A blitz de abertura das atividades foi ontem de manhã, no quilômetro 19 da BR-116, no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Itaitinga. A operação congrega participação da PRF, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Rodoviária Estadual, Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), Ministério da Justiça, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) e do Município de Fortaleza (SMS), Secretaria de Turismo do Estado (Setur) e do Município (Setfor) e Departamentos de Trânsito dos Municípios.

Só o Detran atuará com 300 servidores, 60 viaturas e 60 bafômetros, mas a maioria das atividades se concentrará no litoral, onde ficarão, do total, 120 servidores e 35 aparelhos para determinar a concentração de bebida alcoólica em uma pessoa a partir do ar exalado dos pulmões. De acordo com o gerente de fiscalização do órgão, Pedro Forte, a operação também abrangerá o Interior, mas se concentrará em locais onde a festa é mais tradicional, como praias e municípios de Aracati, Beberibe, Paraipaba, Caucaia e Camocim, por exemplo.

Lei Seca
"O fator primordial é garantir o cumprimento da Lei Seca e o uso de capacete", explica o gerente, acrescentando que haverá 238 blitze fixas e itinerantes em todo o Ceará. Será reforçada a fiscalização especial nas praias do litoral para impedir a circulação de veículos em áreas de concentração de banhistas.

Nas CEs 040, 085, 090 e 060 serão instalados "trailers" com efetivo durante 24 horas. A CE-085, mais conhecida como ´Estruturante´, terá sentido único, no sentido Caucaia-Fortaleza, na quarta-feira de cinzas. Já a CE-40, continuação da Avenida Washington Soares, não terá o sentido modificado.

O Detran também intensificará a fiscalização sobre os ônibus e vans intermunicipais, nos terminais rodoviários Engenheiro João Tomé, de Antônio Bezerra e de Messejana. A previsão é de acréscimo de 145% do número de passageiros no período. As empresas realizarão até 3.500 viagens, sendo 1.300 a mais do que nos dias normais, com o acréscimo de mais 200 ônibus, além dos 350 que circulam diariamente. Haverá equipes exclusivas para a fiscalização de transportes nas rodovias estaduais, para evitar que os transportes clandestinos. Ônibus e vans não autorizados serão recolhidos aos depósitos do Detran.

A PRF contará com 350 policiais em regime de escala, com 70 bafômetros. A meta é atingir mais de 7 mil procedimentos. A PRF vai reforçar a presença nos corredores onde é comum haver congestionamento. Nos trechos propensos à velocidade, haverá radar.

A PRF espera maior movimento nos primeiros dez quilômetros da BR-222 - principal acesso às praias do litoral oeste - e na BR-304, nas proximidades de Aracati. O fluxo diário esperado nas BRs é de 140mil veículos. O tráfego de caminhões articulados com mais de 18,6 metros de comprimento (bi-trens, rodotrens, cegonhas) sofrerá restrição por período de seis horas em vias de pista simples.

A medida vale para veículos com ou sem carga, independente de possuírem Autorização Especial de Trânsito (AET). O descumprimento ocasiona multa de R$ 85,13, adicionando quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O veículo permanecerá no local até liberação pela Polícia.

Neste ano, 32 municípios receberão reforço do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará. Segundo o comandante geral da corporação, coronel Josileno Vitoriano, o foco das operações é a prevenção de acidentes e de afogamentos. Haverá efetivo em todas as regiões do Estado. Já as viaturas do tipo ´troller´ serão distribuídas no Icaraí, Praia do Futuro, Aquiraz, Cascavel, Beberibe, Aracati, Jericoacoara, Taíba, Pecém e em Paracuru.

Os jet sky ficarão na Praia do Futuro, Icaraí, Aracati e em Beberibe e um bote na Barra do Ceará. O efetivo na Capital e na Região Metropolitana será de 123 bombeiros. Outros 180 ficarão no Interior, 250 nos açudes.

Já o serviço operacional no Interior será de 73 profissionais e do Grupamento de Salvamento de Urgência e Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) Leste congregará 36 profissionais.

SE PROGRAMEMudanças de horários em vários órgãos no feriadão
Neste Carnaval, feriado mais longo do calendário brasileiro, a população deverá ficar atenta para a mudança de horários do comércio e de alguns órgãos públicos. Bancos, Universidade e escolas, por exemplo, não irão funcionar nos quatro dias de folia. Já os supermercados abrem normalmente.

Os trens que ligam Fortaleza a Caucaia também vão sofrer mudança de horários na segunda, terça e quarta-feira. No primeiro, os horários obedecerão à grade de domingo; no segundo não haverá trens; e na quarta-feira de Cinzas, a circulação de trens obedecerá a uma grade especial. Sábado e domingo não acontecerá alteração.

As lojas do Centro de Fortaleza, da Avenida Monsenhor Tabosa e dos shoppings centers fecham no domingo e reabrem apenas na quarta-feira a partir do meio-dia.

RODOVIÁRIAFalta de passagem continua
O problema da falta de passagens para municípios do interior do Estado continuou ontem. Quem desejava viajar para cidades como Quixadá, Guaramiranga, Itapipoca e Paracuru entre outras, só conseguiu comprar para este sábado, em horários do fim do dia e no domingo, para algumas localidades. Mas, antes de garantirem suas passagens os usuários tiveram que enfrentar uma espera de até uma hora, devido ao grande fluxo de procura nos boxes das empresas no terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé.

Movimento
A administração do Terminal e a Coordenadoria de Transporte do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) tinham previsto um acréscimo de 1. 300 viagens extras, para o período de 3 a 9 de março (sete dias). Até as 18 horas de ontem, 188 viagens extras foram realizadas. As viagens normais programadas foram 316. Ao todo embarcaram 12.976 passageiros. Em 2010, na sexta feira, o número de passageiros registrados naquele terminal rodoviário foi inferior a 10 mil. As localidades de Morro Branco, Guaramiranga, Aracati, Sobral e São Benedito foram as mais procuradas.

Este ano, reforçando o suporte rodoviário para as principais localidades cearenses, vans partem do Terminal. São 181 viagens diárias, com média de 20 passageiros por veículo. O transporte é feito por quatro cooperativas habilitadas. Os destinos são Litoral Oeste, Centro-Sul do Estado, Maciço de Baturité e Litoral Leste. O auxiliar administrativo, Elias Souza Domingos (21), tentou, sem êxito, comprar passagem para Paracuru. "Eu não sabia que as topics faziam linhas para o interior. Quando soube, aqui mesmo, no terminal e como na empresa só tinha passagem para domingo, resolvi viajar de van, e por sinal é mais barato", explicou Elias.

O fiscal da Cooterce, uma das cooperativas que atua no terminal, disse que a procura por passagens tem sido grande e que de hora em hora oferece transporte para dez localidades da região oeste do Estado.

AEROPORTOBlitz mobiliza contra exploração sexual
A Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza (SDH) promoveu, ontem, uma mobilização no Aeroporto Internacional Pinto Martins como forma de reforçar o combate à exploração sexual durante o Carnaval. Embora o enfrentamento à problemática tenha se intensificado nos últimos anos, as autoridades reconhecem que o drama de crianças e de adolescentes vítimas desse tipo de crime está longe de terminar.

Em meio à área de desembarque, equipes da secretaria distribuíram material publicitário aos recém chegados, enquanto estes foram recebidos pelo grupo de percussão Charanga do Tatá, formado por adolescentes atendidos por projetos da Fundação da Criança e de Família Cidadã (Funci).

Ao mesmo tempo em que alguns dos turistas aceitavam os panfletos que lhes eram entregues e se deixavam contagiar pela música, outros, indiferentes, recusavam o material e seguiam o caminho mais curto em direção à saída, como se a mobilização, a despeito dos ornamentos utilizados pela equipe e do som, fosse imperceptível.

Embora aparentemente inofensivo, o desinteresse pelo tema é um dos maiores obstáculos para que os transtornos causados pela exploração de menores de 18 anos sejam minimizados. "Uma das nossas maiores dificuldades é enfrentar a invisibilidade, é trazer do subterrâneo alguns desses casos e solucioná-los", ressalta o secretário interino da SDH, Demitri Cruz.

Aumento
De todo modo, afirma, o número de denúncias que chegam aos outros órgãos que tratam da exploração sexual tem aumentado. Segundo Demitri, a conivência com a problemática alcança até mesmo familiares dos explorados. Acrescenta que outro entrave para a eficácia do combate é o fato do crime significar fonte de renda para vários segmentos envolvidos na prática. Além disso, diz, há questões culturais vão de encontro às ações dos órgãos envolvidos na batalha.

MARTA BRUNOREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário