terça-feira, 1 de março de 2011

REAJUSTE Dilma prevê Mínimo de R$ 616 no próximo ano


Clique para Ampliar

O cá
Presidente afirma que a valorização do salário mínimo "gera riquezas" e faz a "roda da economia girar com vigor"
Brasília. A presidente Dilma Rousseff prevê que o salário mínimo deve chegar a R$ 616 em 2012, um aumento de 13% em relação aos R$ 545 que começam a vigorar hoje.

O cálculo, feito por Dilma no programa semanal de rádio "Café com a Presidenta", que foi ao ar ontem, leva em consideração um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de cerca de 7% em 2010 mais a inflação de 2011. Ela disse considerar esse reajuste "um ganho real importante" para o trabalhador.

Dilma defendeu mecanismo aprovado no Congresso de aumento do salário mínimo até 2015. O cálculo do valor continua o mesmo (inflação mais crescimento do PIB de dois anos anteriores), mas o acréscimo passa a ser definido por decreto, sem a necessidade de passar por votação no Congresso. De acordo com a presidente, agora "todos sabem de antemão" quais são os critérios usados pelo governo para o reajuste.

"O principal é que agora temos uma lei que dá segurança e estabilidade para o trabalhador e para a trabalhadora que ganha um salário mínimo", afirmou. Para ela, "é preciso garantir que o salário mínimo não perca o valor" e, além disso, deve aumentar o poder de compra do trabalhador.

"O que nós queremos é continuar a valorização do salário mínimo para gerar riquezas e para fazer a roda da economia girar com vigor. Porque o salário mínimo tem impacto direto na vida das pessoas e na economia do País. Isso significa mais comida na mesa, uma vida melhor para muita gente, e mais dinheiro circulando", analisou a presidente.

Gravações
Dilma embarcou ontem para o Rio de Janeiro para gravar entrevista ao programa "Mais Você", da apresentadora Ana Maria Braga, na Rede Globo.

A entrevista será exibida na terça-feira da próxima semana, dia 8, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher.

Na semana passada, Dilma recebeu no Palácio da Alvorada a apresentadora Hebe Camargo para um café da manhã. Ela gravou para a estreia do programa de Hebe na Rede TV!, no dia 15 de março. Na entrevista, a presidente disse ser vaidosa, apesar de "distraída", e falou sobre a luta contra o câncer.

PRIMEIRA CAMPANHAPresidente destaca papel da mulher
Dilma Rousseff lança propaganda para mostrar a importância das mulheres no desenvolvimento do País
Brasília. Na primeira campanha publicitária de seu governo, a presidente mostra a importância das mulheres no desenvolvimento do País.

Para marcar a entrada do mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, governo federal começou a veicular, ontem, a peça publicitária em todo o Brasil.

"Quando as mulheres transformam a sua história, o Brasil inteiro se transforma com elas", afirma o vídeo. Focada numa criança, a peça lista uma série de possibilidades para o futuro dela. "Ela ainda não sabe, mas o que realmente importa é que, no Brasil de hoje, ela tem a oportunidade de ser o que quiser", diz a narradora, no vídeo.

A campanha também será veiculada, até o fim de março, no rádio, internet, além de meios impressos.

A propaganda é assinada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres e já conta com o novo slogan "País rico é país sem pobreza", que substitui o antigo slogan do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, "Brasil, um País de todos".

Em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, Dilma afirmou que gosta de ser chamada de "presidenta" para "enfatizar que a agora existe uma mulher no mais alto cargo do país, que nós podemos sim chegar longe". "Isso vai começar a ser visto como uma coisa natural. As pessoas vão se acostumar com cada vez mais mulheres conquistando espaço", opinou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário