terça-feira, 18 de janeiro de 2011

ENEM MP quer que alunos acessem correções

Enem e agora Sisu viram motivos para ações judiciais e geram apreensões no meio estudantilA Defensoria Pública da União no Ceará (DPU-CE) vai entrar hoje com nova Ação Civil Pública contra o Enem. Agora o pedido é para que todos os candidatos que prestaram o exame tenham direito a acessar os espelhos de suas provas e que a banca examinadora apresente o modelo padrão de resposta usado para a correção. Junto com a Ação Civil Pública será dada entrada em liminar pedindo a suspensão das inscrições no Sisu até que o caso seja solucionado.

A iniciativa foi motivada ontem, quando a DPU/CE atendeu uma comissão formada por cerca de 30 estudantes, que representavam candidatos de todo o País e se sentiram prejudicados com as correções. Os estudantes se conheceram na comunidade do Orkut onde participam dois mil alunos do País.

Provas anuladas sem motivo, indicações de falta de alunos que estavam presentes e notas que não condizem com o desempenho, foram argumentos levantados pelos estudantes.

Mais de meio milhão de estudantes de todo o País se inscreveram no Sisu. Segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), até as 19 h de ontem (horário de Brasília) 560 mil foram inscritos.

Reclamações
Desde domingo, quando começaram as inscrições, estudantes reclamam de problemas para entrar no site e conseguir preencher formulários. O MEC tirou do ar, no início da noite de ontem, o site, em que seria feita a verificação nos servidores para identificar o que causava lentidão no sistema. Prevista para acabar amanhã, a etapa foi prorrogada até dia 20. Estudantes reclamam em redes sociais que não conseguem entrar no site ou completar processo.

Depois de travar no fim de semana, o site apresentou problemas. Candidatos que acessavam a página podiam ver dados de outros inscritos, como nota e opção de curso, o que pode ser caracterizado como vazamento de informações. O MEC criou limitador de tempo para acesso, em que estudante terá 20 min para trabalhar na página, optando e inscrevendo-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário