quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

PROBLEMAS CONTINUAM Maioria não conseguiu se inscrever no Sisu


Menos de 25% dos candidatos fizeram a inscrição, cujo prazo termina hoje; MEC admite falha
Brasília. Menos de 25% dos alunos que prestaram o último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) conseguiram se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que faz a distribuição de 83.125 vagas em universidades públicas do País e cujo prazo termina hoje às 23h59 (horário de Brasília).
Clique para Ampliar

O balanço é do Ministério da Educação (MEC), que levou em conta inscrições feitas até as 18 horas de ontem. A pasta contabilizou 1,5 milhão de inscrições, feitas por aproximadamente 800 mil estudantes, já que cada candidato escolhe até duas opções de curso. No total, 3,5 milhões de estudantes prestaram o Enem. Ainda ontem, o site do sistema continuava instável e os estudantes relataram dificuldades no acesso.

O secretário-executivo do MEC, José Henrique Paim Fernandes, admitiu que houve falha no planejamento do Sisu. Segundo ele, a expansão do sistema, que aumentou a oferta de vagas em 73% de 2010 para 2011, não foi levada em conta como deveria, na preparação do setor de informática responsável pelas inscrições. O ministro da Educação, Fernando Haddad, sairá de férias sábado. O período de descanso coincidirá com a divulgação dos resultados do Sisu.

Acesso à prova
Clique para Ampliar
Uma estudante obteve liminar na Justiça Federal do Rio para ter acesso à prova do Enem ontem. É a primeira vez que a Justiça autoriza o acesso à prova do ano passado.

A aluna que conseguiu a liminar teve a prova de redação anulada porque não teria cumprido um dos itens do edital que afirmava que a folha de redação não poderia ter inscrições nas margens. A candidata alega ter certeza de que não cometeu nenhum erro.

A autorização confirma julgamento anterior, feito em caráter de urgência, que fundamenta sua decisão "na aparentemente flagrante ilegalidade" de um dos itens do edital. Esse item estipula que a vista de provas não é permitida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário