quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Mestrado da Urca está entre melhores do NE

Pesquisas de plantas e animais da Chapada do Araripe estão garantidas com mestrado mantido pela Urca no Cariri
Clique para Ampliar
Crato. O Curso de Mestrado em Bioprospecção Molecular da Universidade Regional do Cariri (Urca) está entre os melhores do Nordeste. O curso obteve nota 4, considerado muito bom, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Há quase quatro anos de implantado, consegue manter a nota. 

Com isso, se coloca entre os poucos cursos do Nordeste no mesmo nível. A escala de classificação vai até 5, considerado excelente. O quadro do curso é formado por professores-doutores da própria instituição de Ensino Superior.

Os docentes e alunos do curso comemoram a avaliação positiva. O reitor da Urca, Plácido Cidade Nuvens, afirma que essa nota destaca o êxito no funcionamento nas atividades didáticas e pedagógicas, que produzem um conhecimento objetivo, passível de avaliação. "Estão de parabéns alunos e professores que souberam se conduzir no procedimento rigoroso de avaliação", ressalta ele.

Os professores e coordenação do Mestrado do Curso de Bioprospecção Molecular da Urca tem se reunido com frequência para debater o processo de estruturação do curso, com amplos investimentos já aprovados, previstos para acontecer em breve.

Assuntos relacionados à aquisição de equipamentos importados para pesquisa da Urca, no valor de R$ 1,2 milhão, processo licitatório do prédio da Bioprospecção Molecular e discussão sobre a forma de divulgação do Mestrado estão sendo tratados pela coordenação e a própria universidade.

Linhas de pesquisa
A vice-coordenadora do Mestrado, Imeuda Peixoto Furtado, afirma que o curso atua em duas linhas de pesquisa: a Biologia Molecular Estrutural, na parte de Aminoácidos e Proteínas, e a Bioprospecção de Produtos Naturais, que já está na sua quinta turma. O corpo discente do curso, em sua maioria, é da própria universidade, e recebe uma bolsa em torno de R$ 1.200,00, o que, segundo ela, tem um grande significado.

Conforme a vice-coordenadora, isso se traduz na inserção de impacto regional, com projetos desenvolvidos principalmente voltados para a própria região, na área de prospecção de produtos, com pesquisas de plantas e animais da própria região. Também possibilita a formação de técnicos e registro de patentes, o que demonstra avanços científicos em relação à biodiversidade regional.

O curso agora está em processo de desenvolvimento dos seus trabalhos no âmbito da divulgação, ampliando as suas formas de atuação. A meta é criar um site. "Uma ampliação dos estudos no nível de doutorado, a ser criado pela Urca, é o primeiro grande passo", diz Imeuda, para atualização desse projeto.

"Dentro desse nível de qualidade que obtivemos, há possibilidade de criar um doutorado nessa mesma linha de pesquisa", afirma. Com o conceito a um ponto da nota máxima, a universidade passa a fazer parte do Programa de Apoio à Pós-Graduação, recebendo verba de auxílio anual no valor de R$ 24 mil, para fortalecer as ações do curso superior.

Segundo a professora doutora Imeuda, essa é uma das maiores notas do Nordeste para um curso multidisciplinar. "Nesses poucos mais de três anos de implantação, é uma grande conquista para a nossa universidade", diz ela.

O professor doutor do mestrado, Waltécio de Oliveira Almeida, destaca os três anos de existência do Programa de Pós-Graduação em Bioprospecção Molecular. Ele considera um marco histórico no meio acadêmico de toda a região do Cariri cearense.

O programa conta com 11 professores doutores em Bioquímica, Botânica, Farmácia, Física, Microbiologia, Paleontologia, Química Inorgânica, Química de Produtos Naturais e Zoologia. "Essa multidisciplinaridade inclui pesquisas de ponta na área da Biotecnologia, conhecimento e conservação da biodiversidade", diz. Esses talvez sejam ou ainda serão os trabalhos de maiores impactos em toda a região do Cariri.

O professor afirma que os recursos da fauna e da flora regionais estão sendo estudados sob diversos aspectos: uso tradicional na medicina popular (Etnobiologia), testes experimentais para avaliar o potencial desse conhecimento (Farmacognosia), caracterização molecular (reprodução, genética, proteômica etc) das espécies atuais e, com o uso de técnicas físicas, até em fósseis.

Estudantes
1.200 reais é o valor da bolsa de estudos no mestrado mantido pela Universidade Regional do Cariri (Urca). A maioria dos estudantes é da própria universidade, que comemora a boa classificação

MAIS INFORMAÇÕES 
Secretaria de Cultura de Juazeiro, Gerência de Tradição de Cultura Popular, Telefone: (88) 3511.1999
folcloremestreeloi@yahoo.com.br

ELIZÂNGELA SANTOSREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário