quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Chuva na Região Serrana do Rio de Janeiro e São Paulo provoca tragédia

Por Redação Yahoo! Brasil

As três cidades decretaram estado de calamidade pública.Mais de 300 pessoas morreram nos deslizamentos de terra na Região Serrana do Rio de Janeiro durante a madrugada de terça (11) para quarta-feira (12). Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis foram os municípios mais afetados.

Durante todo o dia, o resgate foi complicadíssimo, devido às dificuldades de acesso aos locais afetados pela chuva.
Veja abaixo algumas imagens da tragédia. As fotos são das agências Estado e Globo.
Em Nova Friburgo, um prédio de três andares desabou e matou uma criança, um idoso e um bebê. Uma equipe do Corpo de Bombeiros também foi soterrada quando tentava realizar um salvamento.
"Infelizmente temos três bombeiros entre as vítima. Choveu muito forte e a situação está intensa", disse o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Pedro Machado. Há ainda um quarto bombeiro desaparecido.
Muitas pessoas estão ilhadas nas cidades devido ao alto nível das águas que cobriram ruas e avenidas. Vários bairros estão sem luz e telefone. "A situação aqui em Friburgo é caótica. As pessoas estão sem poder se locomover. Está terrível, o Rio Bengala transbordou e várias pontes desabaram", disse um bombeiro da cidade à Reuters.
O vice-governador, Luiz Fernando Pezão, foi à Região Serrana para prestar apoio e solidariedade aos moradores. Ele sobrevoou as cidades para acompanhar de perto os estragos provocados pela chuva. "O quadro é triste e desesperador", avaliou o vice-governador.
De acordo com o senador eleito Lindberg Farias (PT-RJ), o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, vai visitar a região serrana ainda nesta quarta-feira para avaliar os danos e oferecer o apoio que for necessário por parte do governo federal.
As mortes no Rio acontecem um dia depois das fortes chuvas que deixaram pelo menos 13 mortos no Estado de São Paulo. As chuvas no Sudeste já prejudicam a região desde meados de outubro do ano passado, com alto índice de mortos e feridos, principalmente em dezembro. Minas Gerais registrou 16 mortes em decorrência das chuvas desde novembro, enquanto o Espírito Santo divulgou cinco mortes, segundo as Defesas Civis Estaduais.
Previsão de mais chuva
A situação na região serrana do Rio pode se agravar. De acordo com a previsão do Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet), há condições para chuva ainda hoje no local. O tempo fica de nublado a encoberto, com chuvas e possíveis trovoadas. Na capital fluminense, também há previsão de chuva e tempo nublado. No litoral sul do Rio, na região de Angra dos Reis, há previsão de chuva de intensidade forte a moderada.
Com informações das Agências Estado e Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário