quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Juazeiro do Norte-CE:Momento tenso no meio político

O clima político continua tenso em Juazeiro do Norte. Na manhã desta quarta-feira, o presidente da Câmara Municipal, José de Amélia Júnior, concedeu entrevista coletiva à imprensa sobre o episódio que culminou com a cassação do prefeito Manoel Santana e sua posse no cargo. Ele não chegou a ficar 24 horas à frente do Poder Executivo por conta de uma decisão do Tribunal de Justiça anulando a sessão ordinária da última segunda-feira. No meio da tarde desta terça-feira, Santana retomou as rédeas do poder e deu entrevista fazendo sérias críticas ao presidente do legislativo tachando-o, inclusive, de "mentiroso". Na réplica, Júnior chamou o prefeito de "traidor" e "canalha". O Site Miséria disponibiliza um trecho da entrevista do vereador Zé de Amélia Júnior. OUÇAM




 Por: Luciano Augusto

A decisão do Tribunal de Justiça do Ceará em anular à cassação do mandato do Prefeito de Juazeiro do Norte fez com que o presidente da Câmara de Vereadores, José de Amélia, convocasse a imprensa para prestar esclarecimentos a respeito do posicionamento do poder Legislativo.

Leia abaixo reportagem de Yaçanã Neponucena, do Jornal do Cariri: 
Em entrevista coletiva, o presidente da Câmara dos Vereadores de Juazeiro do Norte, José de Amélia Junior falou sobre a decisão do Tribunal de Justiça do Ceará em anular à cassação do mandato do prefeito Manoel Santana (PT). Ele garantiu que o Legislativo vai continuar reagindo e alegou que o município está em desvantagem desde que o petista assumiu.
José de Amélia fez diversas cobranças e denúncias contra o Prefeito. Trouxe a tona os atrasos nas contas do município, a situação da saúde, a crise dos servidores, o nepotismo na administração, que segundo ele, era combatido veementemente por Santana, quando vereador, e ainda as suspeitas de fraudes nas licitações da administração. Segundo ele, o Prefeito tem 92% de rejeição da população e ainda significa uma vergonha para o Partido dos Trabalhadores. Para ele, diferentemente de Santana, a Câmara de Vereadores tem o apoio da população.
Amélia Júnior revelou que o município não tem patrimônio e gasta o equivalente a R$ 4 milhões apenas com alugueis de veículos. Para ele, falta a administração esclarecer sobre as finanças.
Durante a breve passagem de Amélia Junior pela prefeitura, os vereadores colheram documentos que podem incriminar o prefeito. Apenas um contrato, válido por 24 meses, destina mensalmente R$ 1.745.766,72 a empresa EAB Assessoria e Consultoria Ltda, para que a mesma realize serviços de vigilância, digitação, coleta de resíduos sólidos, fiscalização, engenharia e arquitetura, entre outros. De acordo com o vereador Roberto Sampaio (PSB), há indícios de beneficiamento da empresa em licitações já que a firma não tem lastro financeiro. Para o vereador, a empresa está sendo usada como fachada para a lavagem de dinheiro público. O presidente da Câmara considera a administração de Manoel Santana um desastre.
O clima político na cidade é de tensão e insegurança. Exaltado, José de Amélia desafiou Manoel Santana a um debate. Quanto às represálias, ele afirma não temer. “Não tenho medo de nenhum tipo de ameaças, também não vou entrar no jogo de Santana porque não sou produto de venda. Estou pronto para prestar contas com o povo”. Disse ainda que o interesse da administração petista é prejudicar o município.
Amélia alegou que o Prefeito ocupa o cargo apenas de fato e não de direito. Assegurou que a Câmara de Vereadores ainda não foi notificada da decisão do Tribunal de Justiça do Ceará. Quando questionado sobre a relação com o prefeito e sobre sua postura parlamentar, Zé de Amélia disse que os poderes são independentes e harmônicos. “Não podemos mudar o foco, a função da Câmara é fiscalizar e legislar. Não tenho nenhum interesse em tirar ninguém do poder. A posição dos vereadores é permanecer em sua unidade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário